Pesquisar

Meio Ambiente

Endereços úteis

Anuncie

Bate Papo

HOME

Lixo Recicle Classificados Astronomia Desaparecidos Noticias Fale Conosco

Área de Serviço

Abolição da Escravatura
Guerra de Canudos
Balaiada
Guerra do Paraguai
Índios Brasileiros
Bandeirantes
Ditadura
Imigração no Brasil
Invasão Holandesa
Brasil Colônia
Escravidão no Brasil
Guerra dos Emboabas
Proclamação da República
Brasil República Era Vargas
Guerra dos Farrapos
Quilombos
Documentos  do Brasil
Abertura dos Portos

Pero Vaz de Caminha

Estado Novo Dia do Fico
Cabanagem
Coluna Prestes

Guerra dos Farrapos

Proclamação da República
Pau Brasil
Canudos
Conjuração Baiana
Lei Áurea Pau Brasil
Lei do Ventre Livre

Carta

Como surgiu o nome Brasil
historia do Brasil
História do Açúcar Brasileiro
Como hastear bandeira
Cruzeiro do Sul
Moedas do Brasil e Mundo
Descobrimento do Brasil
7 de Setembro
Independência do Brasil
Migrações no Brasil
Mapa do Brasil
Bandeiras do Brasil
Hinos Nacionais
Historia do Brasil
O Tratado de Tordesilhas
Etnia
Significado Cruzeiro do Sul
O porquê de 19/11/ 1889
Patriotismo
Corrupção
O Motivo das Navegações
Portuguesas
Expedição às Índias
A Escola de Sagres
Tratado de Tordesilhas
Pedro Álvares Cabral
O Cientista da Viajem
A Partida
Terra à Vista
A Chegada
O Retorno
O Descaso com o Brasil
Capitanias Hereditárias
O Domínio Espanhol
Cronologia
Duque de Caxias
Tiradentes

Serviço

Árvore
Bolsa Dolar Euros outros
Carta ao Leitor
Ciência
Culinária
Desaparecidos
Descobrimento do Brasil
Emissoras de Rádios
Endereços Úteis
Historia do Brasil
Globalização
Lixo Recicle
Mandamentos
Mapa do Brasil
Meio ambiente
Mulher
Musicas
Paises
Plantas Medicinais
Piadas
Política
Olimpíadas
Sexo
Sites de Busca
Truques do amor
Vídeos
Nossa Historia

Serviços

Agricultura orgânica
Biomas do Brasil
Classificação Ecológica
Ecossistemas Brasileiros
Historia do Naturismo
Leis Ambientais
Lista de Rios do Brasil
Mata Ciliar
Novas Leis Ambientais
Reciclagem de Lixo
Órgãos Governamentais
Galápagos
Engenharia Ambiental
Plantas medicinais
O que é Hidroponia
Planeta das Águas
Serra da Capivara
Sítios Arqueológicos
Os Índios
Erosão Eólica
Soja Trangênica
Solo
espécie encontradas
Uma Viagem a África
Tsunami
Árvore
Carta ao Leitor
Ciência
Culinária
Desaparecidos
Descobrimento do Brasil
Emissoras de Rádios
Endereços Úteis
Lixo Recicle
Mandamentos
Mapa do Brasil
Meio ambiente
Mulher
Paises
Plantas Medicinais
Piadas
Olimpíadas
Sites de Busca
Truques do amor

Meio Ambiente

O que é Meio Ambiente

Declaração do Ambiente
Aqüíferos
Água o liquido precioso
Anfíbios
Arvores
Animais Pré-histórico
Animais em extinção
Aves
Baleias  ancestrais
Cães
Celenterados ou Cnidários
Cobras
Crustáceos
Donativos voluntários
Equinodermos
Gatos
Grandes Felinos
Insetos
Macacos
Mamíferos em geral
Moluscos
Oceanos e Rios
Peixes água doce
Peixes água salgada
Poríferos
Protozoários
Répteis em geral
Tartarugas
Vídeos de Animais

 

Transforme sua Cidade em um paraíso

 

 
 

ESCOLAS DE SAGRES

 

Veja a outra face dessa historia

   
 

Anunciar no Ache Tudo e Região é retorno garantido.

 

O Infante Dom Henrique, um dos filhos do Rei João I, que participara da conquista de Ceuta, compreende a necessidade de planejar e organizar mais eficientemente o empreendimento marítimo-mercantil, reuni alguns dos melhores e mais experientes pilotos, astrônomos, matemáticos, cartógrafos e construtores de navios da época, vindo sobretudo de Gênova e Veneza, ativas cidades comerciais da Itália. E, funda, em 1417 a Escola de Sagres, acontecimento importante, representa a mudança radical e definitiva do rumo da expansão ultramarina.

Valendo-se do que lá aprenderam, os portugueses começam a sua expansão marí-tima, o norte da África, é abandonado, de agora em diante, cada vez mais para o Atlântico, ocupam as ilhas de Açores e Madeira no Atlântico.
Mas o objetivo principal era descer as costas da África, de extensão desconhecida, para tentar chegar às Índias. A segunda tentativa de ultrapassar o cabo Bojador, uma ponta da África que avançava pelo Atlântico, foi vencida pelo medo. Medo de que passando do cabo os brancos se tornassem negros, medo de que o mar fervesse ao calor tropical, medo de que a neblina espessa engolisse os navios. Os marinheiros temiam o desconhecido. Imaginavam a Terra plana, com oceanos que poderiam desembocar no nada. Em 1434 Gil Eanes, da equipe de Sagres, volta triunfante, o Bojador e contornado.


A expansão marítimo-comercial portuguesa ao longo do litoral africano, passa a ser mais intensa, Nuno Tristão, explora o Senegal, Serra Leõa, a Costa do Ouro, sempre em busca do marfim, ouro e principalmente dos escravos negros para as ilhas de Açores e Madeira.
Com as invenções que surgiram - o astrolábio para medir a posição das estrelas, e a bússola, para garantir a orientação - os pilotos portugueses puderam afastar-se do litoral sem o pavor de se perder. Vela ao vento, as naus não param, cruzando o Atlântico: era preciso chegar ao fim da África e de lá partir para a conquista do mercado das especiarias, tecidos e porcelana da Índia.
Com a invasão da Europa pêlos turcos, e fator decisivo. O que interessa é descobrir um novo caminho para negociar com os homens das Índias, na década de 1470, Lopo Gonçalves cruza a linha do Equador, Diogo Cão atinge a embocadura do Congo, chamando-o de Rio do Padrão. O reconhecimento da região por esse navegador possibilita mais tarde a viagem de Bartolomeu Dias, que chega a cruzar o Cabo das Tormentas em 1488, mudando-lhe o nome para Cabo da Boa Esperança, numa antevisão da certeza e confiança de estar no caminho certo para o Oriente.
Antes, porém que Portugal possa colher o triunfo esperado, um fato surpreendente vem fazer sombra sobre as esperanças portuguesas. Cristóvão Colombo, navegador geno-vês contratado por Espanha, chega à ilha de Guanaani, em 1492, descobrindo o continente americano, e regressa, afirmando ter atingido às Índias. Ofante Dom Henrique, um dos filhos do Rei João I, que participara da conquista de Ceuta, compreende a necessidade de planejar e organizar mais eficientemente o empreendimento marítimo-mercantil, reuni alguns dos melhores e mais experientes pilotos, astrônomos, matemáticos, cartógrafos e construtores de navios da época, vindo sobretudo de Gênova e Veneza, ativas cidades comerciais da Itália. E, funda, em 1417 a Escola de Sagres, acontecimento importante, representa a mudança radical e definitiva do rumo da expansão ultramarina.
Valendo-se do que lá aprenderam, os portugueses começam a sua expansão marí-tima, o norte da África, é abandonado, de agora em diante, cada vez mais para o Atlântico, ocupam as ilhas de Açores e Madeira no Atlântico.
Mas o objetivo principal era descer as costas da África, de extensão desconhecida, para tentar chegar às Índias. A segunda tentativa de ultrapassar o cabo Bojador, uma ponta da África que avançava pelo Atlântico, foi vencida pelo medo. Medo de que passando do cabo os brancos se tornassem negros, medo de que o mar fervesse ao calor tropical, medo de que a neblina espessa engolisse os navios. Os marinheiros temiam o desconhecido. Imaginavam a Terra plana, com oceanos que poderiam desembocar no nada. Em 1434 Gil Eanes, da equipe de Sagres, volta triunfante, o Bojador e contornado.
A expansão marítimo-comercial portuguesa ao longo do litoral africano, passa a ser mais intensa, Nuno Tristão, explora o Senegal, Serra Leõa, a Costa do Ouro, sempre em busca do marfim, ouro e principalmente dos escravos negros para as ilhas de Açores e Madeira.
Com as invenções que surgiram - o astrolábio para medir a posição das estrelas, e a bússola, para garantir a orientação - os pilotos portugueses puderam afastar-se do litoral sem o pavor de se perder. Vela ao vento, as naus não param, cruzando o Atlântico: era preciso chegar ao fim da África e de lá partir para a conquista do mercado das especiarias, tecidos e porcelana da Índia.


Com a invasão da Europa pêlos turcos, e fator decisivo. O que interessa é descobrir um novo caminho para negociar com os homens das Índias, na década de 1470, Lopo Gonçalves cruza a linha do Equador, Diogo Cão atinge a embocadura do Congo, chamando-o de Rio do Padrão. O reconhecimento da região por esse navegador possibilita mais tarde a viagem de Bartolomeu Dias, que chega a cruzar o Cabo das Tormentas em 1488, mudando-lhe o nome para Cabo da Boa Esperança, numa antevisão da certeza e confiança de estar no caminho certo para o Oriente.
Antes, porém que Portugal possa colher o triunfo esperado, um fato surpreendente vem fazer sombra sobre as esperanças portuguesas. Cristóvão Colombo, navegador geno-vês contratado por Espanha, chega à ilha de Guanaani, em 1492, descobrindo o continente americano, e regressa, afirmando ter atingido às Índias.


 

 

Opine pela inteligência  ( "PLANTE UMA ÁRVORE NATIVA")

 

 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal nos seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo , gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

 

Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região 
 
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 26 novembro, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança) Melhor visualizado em 1024x768