Pesquisar

Meio Ambiente

Endereços úteis

Anuncie

Bate Papo

HOME

Lixo Recicle Classificados Astronomia Desaparecidos Noticias Fale Conosco

Serviço

O que é Astronomia
Plutão
Mercúrio
Vênus
Terra
Lua
Marte
Ceres
Júpiter
Saturno
Urano
Netuno
Caronte
Xena
Cometas
Galáxia
O Sol
Asteróide

Gerais

Sistema Solar
Formação do Sistema Solar
Novo Sistema encontrado
Galeria de Fotos
Isaac Newton
Galileu Galilei
Nicolau_Copérnico
Edmund Halley
Teorias de Isaac Newton
Cinturão_Kuiper
Meio Interestelar
Teoria Sobre Estrelas
Eclipses do Sol e da Lua
Hambúrguer de Estrela
Nascimento Super Nova
Colisão de Galáxias
Extraterrestre

Novidades da Ciência

Noticias de ciências
Diâmetros e massa
As 50 estrelas mais brilhantes
Buraco Negro
Leônidas
Quaosar
Quasar
Radiação Solar
Astronomia na Antiguidade
Chuvas de Meteoros
Curiosidades da Terra
Ozônio
Radiação
Forças gravitacionais
Sites de Astronomia
Fotos recentes
Novidades Astronomia
 
 

Teoria Sobre as Estrelas

 

 

Colisão de Galáxias 1

Mais galeria de fotos

Porque estrelas cintilam e planetas não?

Os planetas do Sistema Solar definem no céu um disco de resolução, enquanto as estrelas são fontes pontuais (ou seja, é como se os planetas fossem maiores). Como eles estão muito mais perto de nós do que as estrelas (excluindo-se o Sol), seus fluxos são bem intensos.

Fluxos são grandezas que dependem da relação da luminosidade emitida pela fonte e sua distância do observador. Como este fluxo cai com o quadrado da distância, explica-se o fato dos planetas definirem este disco no céu e as estrelas não.

Esta característica adicionada à refração causada pela nossa atmosfera em qualquer raio incidente na mesma, provoca o que chamamos de "seeing". O que acontece então é o seguinte:

O raio de luz de uma dada estrela, representada por uma fonte pontual incide na atmosfera, sofre efeito de refração e brilha em um dado ponto no céu. Os raios de luz seguintes sofrem o mesmo efeito, mas não caem necessariamente no mesmo ponto do céu onde caiu o raio de luz anterior. Sendo assim, as estrelas não definem um ponto fixo no céu, mas sim uma dada região.

Esta pequena região representa pra nós o que seria o disco estelar. Como vimos então, este disco estelar não emite luz de forma constante, fazendo com que observemos a estrela cintilar.

No caso do planeta, seu disco de resolução é maior e mesmo com seus raios de luz sofrendo refração na atmosfera, eles caem sempre "dentro" do disco de resolução do planeta, fazendo com que seu brilho seja de forma mais uniforme, não cintilando.

Interessante lembrar que observando uma estrela de fora da atmosfera da Terra, ela não cintilará. Isso acontece, por exemplos, para os astronautas.

 

 

 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal nos seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo , gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região

 

 
 

 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 30 abril, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança)