Reciclagem Emprego Desaparecidos Astronomia Ecologia Animais Dinossauros Vídeos Noticias Pesquisar Anuncie Home

 Retorno

Lista de Répteis

Lista de Tartarugas

Tartaruga do Amazonas

 
 
 

Tartaruga de Couro

(Dermochelys cariacea)

 

  Uma unha para quatro pés!

  A tartaruga-de-couro, tartaruga-gigante, tartaruga-de-cerro ou tartaruga-de-quilha (Dermochelys coriacea) é a maior das espécies de tartarugas muito diferente das outras tanto em aparência quanto em fisiologia. É a única espécie extante do gênero Dermochelys e da família Dermochelyidae.

A tartaruga-de-couro é a maior de todas as tartarugas, com tamanho médio em torno de 2m de comprimento por 1,5 m de largura e 700 kg de peso, embora já tenha sido encontrado um exemplar considerado o maior ja registrado, com 900 kg e 3 m de comprimento .
 

Suas principais características são: crânio muito forte; presença de palato secundário; cabeça parcialmente ou não retrátil; extremidades em forma de nadadeiras não retráteis cobertas por numerosas placas pequenas (com dedos alongados e firmemente presos por tecido conjuntivo); as garras são reduzidas, etc. No mar, tais animais chegam a atingir até 35 km/h.

Seu casco (carapaça) é composto por uma camada de pele fina e resistente e milhares de placas minúsculas de osso, formando sete quilhas ao longo do comprimento; apenas os filhotes apresentam placas córneas, daí o nome popular: de-couro; a coloração é cinzenta-escura ou preta, com pontos brancos. Seu tempo de vida pode variar de 215 a 305 anos quando atinge o ápice da idade de sua espécie.

 

Hábitos pouco conhecido. Sabe-se que a tartaruga-de-couro gosta dos mares quentes e temperados. É encontrada em todos os mares tropicais e até mesmo perto da costa européia do Atlântico. Usando as patas como nadadeiras, ela nada velozmente e é uma grande devoradora de peixes, moluscos e algas marinhas. Como as outras tartarugas, ela desova na areia das praias.
  

A tartaruga-de-couro  vive sempre em alto-mar, aproximando-se do litoral apenas para desova e se alimenta preferencialmente de águas-vivas é também umas das mais antigas, encontradas nos oceanos do mundo inteiro, das margens do círculo ártico às águas do Pacífico, ao redor da Nova Zelândia.
  Elas migram a centenas de quilômetros, todos os anos, em busca de comida. Os machos nunca abandonam a água, mas as fêmeas saem do litoral, a cada 3 ou 4 anos, para colocar seus ovos e podem desovar até dez vezes numa temporada.
  A tartaruga-de-couro tem uma carapaça negra, constituída de tecido macio. A carapaça não se liga ao plastrão em ângulo, como nas outras tartarugas, mas sim em uma curva suave, dando ao animal uma aparência semi-cilíndrica. Sua carapaça é composto por uma camada de pele fina e resistente e milhares de placas minúsculas de osso, formando sete quilhas ao longo do comprimento; apenas os filhotes apresentam placas córneas, daí o nome popular: tartaruga- de-couro; a coloração é cinzenta-escura ou preta, com pontos brancos.
  Suas principais características são: crânio muito forte; presença de palato secundário; cabeça parcialmente ou não retrátil; extremidades em forma de nadadeiras não retráteis cobertas por numerosas placas pequenas (com dedos alongados e firmemente presos por tecido conjuntivo); as garras são reduzidas
   As tartarugas-de-couro têm existido na sua forma atual por mais de 60 milhões de anos, mas os números de sua espécie têm sido reduzidos nos últimos 25 anos, aproximadamente, devido à retirada dos seus ovos e destruição dos seus ninhos.   Quando são capturados nas redes de pescaria muitas delas morrem afogadas e, outros nunca vivem o suficiente para se reproduzir. Provavelmente, existem menos de 25.000 tartarugas-de-couro vivas e sua espécie está em perigo de extinção no Oceano Pacífico.
   A tartaruga-de-couro deposita os ovos nas praias, onde se machucam muito e fazem muito esforço. Prefere desovar em praias continentais.   Normalmente desovam no outono e inverno, diferentemente das outras espécies de tartarugas marinhas.  As praias de desova caracterizam-se pela ausência de recifes, pelos declives acentuados que facilitam o acesso a estes corpulentos animais e por se localizarem perto de águas oceânicas profunda. As fêmeas normalmente desovam de 4 a 6 vezes por temporada, com 61 a 126 ovos por ninho.

  Normalmente mais da metade do ninho consiste de ovos pequenos e sem gema (não férteis). A incubação varia de 50 a 78 dias e a temperatura adequada é por volta de 29º C. Em ambientes quentes e secos o período de incubação é mais curto e as taxas de sobrevivência são menores.
  Seu tempo de vida pode variar de 215 a 305 anos quando atinge o ápice da idade de sua espécie.

FILO: Chordata

CLASSE: Reptilia

ORDEM: Chelonia

FAMÍLIA: Dermochelyidae

 

CARACTERÍSTICAS:

Poucas espécies

Bico com dentes serrilhados

Escamas sobre a cabeça (os filhotes são cobertos de escamas)

Ovos: aproximadamente 100 de cada vez

Reprodução:  colocando de 70 a 110 ovos.

 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal nos seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo , gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 14 outubro, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Politica de Privacidade) Melhor visualizado em 1280x800

 

Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região