Pesquisar

Animais e Meio Ambiente

Endereços úteis

sAnuncie

Bate Papo

HOME

Lixo Recicle Emprego Astronomia Desaparecidos Noticias Fale Conosco
 
 

Características do Mato Grosso

 
Voltar

 

   

Anunciar no Ache Tudo e Região é certo que será visto.

 


 

Sua situação geográfica estratégica: os portugueses para cá vieram e estabeleceram pontos avançados de segurança contra a invasão espanhola nas divisas, onde, hoje, existem a Bolívia e o Paraguai e a busca de índios para trabalhos escravos com a consequente descoberta de gigantescas minas de ouro, o que marca o início do processo de miscigenação e formação da identidade - índio/branco/negro. O moderno, a partir do início do Século XX, pelo avanço rumo ao Oeste em busca de novas fronteiras agrícolas, que trouxe gente de todos os estados brasileiros provocando outra e definitiva formação cultural, transformando Mato Grosso em um Estado cheio de positivos contrastes e acentuada diversificação sociocultural.

Gentílico: mato-grossense

Localização

- Região Centro-Oeste
- Estados limítrofes Amazonas, Pará, (N); Tocantins, Goiás (L); Mato Grosso do Sul (S);

Rondônia e Bolívia (O),

- Mesorregiões 5 - Microrregiões: 22 - Municípios: 141

Capital Cuiabá

Área Total 903.357,908 km² (3º)

População 2007 - 2.854.4561 hab. (19º) - Densidade 2,6 hab./km² (25º)

Economia 2005 - PIB R$37,466 bilhões (15º) - PIB per capita R$13.365 (6º)

Indicadores 2000: - IDH 0,776 (9º) – médio - Esperança de vida 72,6 anos (11º) -

Fuso horário UTC-4

Clima:Equatorial e tropical - Sigla BR-MT

Sítios governamentais www.mt.gov.br – www.cultura.mt.gov.br

Mato Grosso é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado a oeste da região Centro-Oeste e a maior parte de seu território é ocupado pela Amazônia Legal, sendo o extremo sul do estado pertencente ao Centro-Sul do Brasil. Tem como limites: Amazonas, Pará (N); Tocantins, Goiás (L); Mato Grosso do Sul (S); Rondônia e Bolívia (O). Ocupa uma área de 903.357 km², pouco menor que a Venezuela. Sua capital é a cidade de Cuiabá.

Algumas das cidades mais importantes são Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Primavera do Leste, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças e Tangará da Serra. Extensas planícies e amplos planaltos dominam a área, a maior parte (74%) se encontra abaixo dos 600 metros de altitude. Juruena, Teles Pires, Xingu, Araguaia, Paraguai, Piqueri, São Lourenço, das Mortes e Cuiabá são os rios principais.
Linguisticamente, o nome Mato Grosso, dentro de frases, é acompanhado por artigo indefinido, como acontece com os estados de Minas Gerais, de Goiás e de Mato Grosso do Sul
Gentílico: mato-grossense

Localização
- Região Centro-Oeste

- Estados limítrofes Amazonas, Pará, (N); Tocantins, Goiás (L); Mato Grosso do Sul (S); Rondônia e Bolívia (O),

- Mesorregiões 5 - Microrregiões 22 - Municípios 141

Capital - Cuiabá

Área Total 903.357,908 km² (3º)

População 2007 - 2.854.4561 hab. (19º) - Densidade 2,6 hab./km² (25º)

Economia 2005 - PIB R$37,466 bilhões (15º) - PIB per capita R$13.365 (6º)

Indicadores 2000: - IDH 0,776 (9º) – médio - Esperança de vida 72,6 anos (11º) -
Fuso horário UTC-4

Clima:Equatorial e tropical - Sigla BR-MT

Mato Grosso é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado a oeste da região Centro-Oeste e a maior parte de seu território é ocupado pela Amazônia Legal, sendo o extremo sul do estado pertencente ao Centro-Sul do Brasil. Tem como limites: Amazonas, Pará (N); Tocantins, Goiás (L); Mato Grosso do Sul (S); Rondônia e Bolívia (O). Ocupa uma área de 903.357 km², pouco menor que a Venezuela. Sua capital é a cidade de Cuiabá.

Algumas das cidades mais importantes são Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Primavera do Leste, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças e Tangará da Serra.

Extensas planícies e amplos planaltos dominam a área, a maior parte (74%) se encontra abaixo dos 600 metros de altitude. Juruena, Teles Pires, Xingu, Araguaia, Paraguai, Piqueri, São Lourenço, das Mortes e Cuiabá são os rios principais. Veja a lista de rios de Mato Grosso.
Linguisticamente, o nome Mato Grosso, dentro de frases, é acompanhado por artigo indefinido, como acontece com os estados de Minas Gerais, de Goiás e de Mato Grosso do Sul

 Pelo Tratado de Tordesilhas (de 7 de junho de 1494) o território do atual estado de Mato Grosso pertencia à Espanha. Os jesuítas, a serviço dos espanhóis, criaram os primeiros núcleos, de onde foram expulsos pelos bandeirantes paulistas em 1680. Em 1718, a descoberta do ouro acelerou o povoamento. Em 1748, para garantir a nova fronteira, Portugal criou a capitania de Mato Grosso e construiu um eficiente sistema de defesa.


 Durante as bandeiras, uma expedição chegou ao Rio Coxipó em busca dos índios Coxiponés e logo descobriram ouro nas margens do rio, alterando assim o objetivo da expedição. Em 1719 foi fundado o Arraial da Forquilha, as margens do rio Coxipo formando o primeiro grupo de população organizado na região (atual cidade de Cuiabá). A região de Mato Grosso era subordinada a Rodrigo César de Menezes, para intensificar a fiscalização da exploração do ouro e a renda ida para Portugal, o governador da Capitania muda-se para o Arraial e logo a eleva a nível de Vila chamando de Vila Real do Bom Jesus de Cuyabá. Com os tratados de Madri (1750) e Santo Ildefonso (1777), Espanha e Portugal estabeleceram as novas fronteiras. A produção de ouro começou a cair no início do século XIX.

 Com a chegada dos seringueiros, pecuaristas e exploradores de erva-mate na primeira metade do século XIX, o Estado retomou o desenvolvimento.
 Em 1977, uma parte do Estado foi desmembrada e transformada em Mato Grosso do Sul.
 Geografia
 Área 903.386,1 km²
 Relevo planalto e chapadas no centro, planície com pântanos a oeste e depressões e planaltos residuais a norte.
 Rios principais Juruena, Teles Pires, Xingu, Araguaia, Paraguai, Piqueri, Cuiabá, São Lourenço das Mortes.
 Vegetação: cerrado, floresta Amazônica e pantanal.


 Clima tropical
 Municípios mais populosos Cuiabá (483.346), Várzea Grande (215.298), Rondonópolis (150.227), Cáceres (85.857), Sinop (74.831), Tangará da Serra (58.840), Barra do Garças (52.092), Alta Floresta (46.982), Pontes e Lacerda (43.012), Primavera do Leste (39.857) (2000).
 Hora local -1h em relação a Brasília. Gentílico: mato-grossense


 Relevo
 Relevo mato-grossense, de altitudes modestas, apresenta grandes superfícies aplainadas, talhadas em rochas sedimentares. Esse relevo é composto de três unidades distintas:
 

Planalto Mato-Grossense, que serve de divisor de águas entre os rios que correm para o Paraguai e os rios da bacia do rio Amazonas. É formado por uma série de planaltos cristalinos e chapadões sedimentares, com altitudes que variam, em média, de 400 a 800m;
 

O planalto arenítico-basáltico, localizado no sul do estado, simples parcela do Planalto Meridional.
  Uma pequena parte do Pantanal Mato-Grossense, baixada da porção centro-ocidental.
 Ao sul do Planalto Brasileiro, situa-se o divisor de águas entre as bacias dos rios Paraguai e Amazonas. A maior parte é drenada pelo rios da bacia do rio Amazonas.
 As serras mais importantes são as seguintes:
 

Serra dos Parecis  Serra Formosa  Serra do Norte  Serra dos Caiabis  Serra dos Apiacás, no norte  Serra do Roncador, no leste
 A nordeste do Planalto Mato-Grossense, localizam-se duas grandes depressões, separadas pela Serra do Roncador:
  Depressão do Alto Xingu
  Depressão do Médio Araguaia
 Essas duas áreas constituem amplas planícies inundáveis alagadas periodicamente pelas enchentes dos rios. Mato Grosso conta ainda com uma porção do Pantanal Mato-Grossense extensa planície alagadiça, com altitudes que vão de 100 a 300m.


Clima
O tipo de clima predominante em Mato Grosso é o tropical superúmido de monção, típico da Amazônia; segundo a classificação de Köppen, o clima tropical do norte de Mato Grosso é do tipo Ameno. As temperaturas são elevadas, com a média anual ultrapassando os 26ºC. O índice de chuvas também é alto, atingindo dois mil milímetros anuais.
 Também prevalece o clima tropical, propriamente dito, com chuvas de verão e inverno seco, caracterizado por médias de 23°C no Planalto Central. A quantidade de chuvas também é alta nesse clima: ultrapassa a média anual de 1.500 mm, já que a estação seca, bastante marcada no sul do estado, vai gradativamente se reduzindo em direção ao norte.


 Vegetação
 A maior parte da superfície estadual é coberta pela floresta equatorial, com árvores muito altas e copadas, como a andiroba, o angelim, o pau-roxo e a seringueira. É um verdadeiro prolongamento da Floresta Amazônica em Mato Grosso. Ao sul de Cuiabá, domina o cerrado, vegetação formada por árvores de até 10m de altura, espalhadas entre numerosos e variados arbustos.


 No Pantanal, há diversos tipos de vegetação, que variam de acordo com o terreno. Predomina, porém, a cobertura de gramínea, excelente pastagem para o gado. Entre as vertentes dos rios:rio Xingu e Rio Tapajós, no norte do Estado, a vegetação também não é uniforme, passando da mata seca e da floresta, mais densa às margens dos rios, ao campo, verdadeiro tapete de ervas, praticamente desprovidos de arbustos. A zona de florestas compreende 47% da área do estado, os cerrados 39% e os campos 14%.


 Hidrografia
 A rede fluvial de Mato Grosso pertence a dois sistemas hidrográficos: a a bacia do rio Amazonas e a do rio Paraguai. Os principais rios da bacia do rio Amazonas são o Araguaia e seu afluente o rio das Mortes, o Xingu, o Juruena, o Teles Pires e o Roosevelt.
 O rio Paraguai nasce ao norte de Cuiabá, na chamada Amazônia mato-grossense. Seu principal rio afluente em território mato-grossense é o Cuiabá, no sul do Estado.


 São as seguintes unidades de conservação, a nível federal, localizadas em Mato Grosso:
Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense  Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Estação Ecológica de Taiamã  Estação Ecológica da Serra das Araras
Área de Proteção Ambiental Meandros do Araguaia  Parque Nacional do Juruena
Parque Nacional dos Campos Amazônicos


A população de Mato Grosso é de 2.803.274 habitantes, segundo a estimativa populacional de 2005, com dados recentemente coletados pelo IBGE. Mato Grosso é o décimo nono Estado mais populoso do Brasil e concentra 1,47% da população brasileira. Do total da população do Estado em 2000, 1.217.166 habitantes são mulheres e 1.287.187 habitantes são homens.


Mato Grosso tem uma população de 2.803.274 hab. segundo IBGE de 2005, com uma densidade demográfica de 2,6 hab/km². Pelas características encontradas no Estado o predomínio é de pessoas adultas e com um índice de declínio para jovens e aumento de idosos. Pela média do Estado há um predomínio de homens devido a emigração dos outros Estados para Mato Grosso, contudo, na grande Cuiabá há predomínio de mulheres, semelhante à média brasileira. Mato Grosso ocupa o IDH 9º entre os Estados do Brasil.


 Etnias
 Cor/Raça Porcentagem
 Pardos 55,2%
 Brancos 36,7%
 Pretos 7,0%
 Amarelos ou Indígenas 1,1%

Economia

Durante o período colonial do Brasil, a capitania de São Paulo (atualmente Mato Grosso) todo o comércio era o monopólio da capitania para a Metrópole, Portugal. Os principais sistemas produtivos eram a mineração, cana-de-açúcar, erva-mate, poaia, borracha e pecuária.

A mineração foi o principal motivo do sustento dos habitantes na região durante as expedições Bandeirantes no século XVIII. A mão de obra era de escravos negros e índios e a fiscalização muito rígida ordenada pela coroa em Portugal. A pirâmide social baseava-se somente em mineradores e escravos.

A pecuária e a agricultura foram os principais sistemas produtivos e comerciais de Mato Grosso do século XX e século XXI. Devido o crescimento econômico propiciado pelas exportações, Mato Grosso tornou-se um dos principais produtores e exportadores de soja e algodão do Brasil. Detém o maior rebanho bovino brasileiro, com mais de 27 milhões de cabeças e é um dos maiores estados em relação à exploração de minérios.


Vila Bela da Santíssima Trindade Primeira Capital de Mato Grosso

Dom Antônio Rolim de Moura, em 19 de março de 1752, fundou a primeira capital de Mato Grosso, antes denominada Pouso Alegre.

Antes desse período, ainda estava em vigor o Tratado de Tordesilhas, e toda conquista empreendida pelos bandeirantes poderia passar a pertencer, legalmente, à Espanha.
Assim, tornava-se urgente a fixação de um novo Tratado que o substituísse: o Tratado de Madri, firmado entre Portugal e Espanha, no ano de 1750, o qual veio demarcar novas fronteiras. Diante desse cenário, tratou Portugal de garantir o povoamento daquela região, especialmente na parte relativa à zona do rio Guaporé. Assim em 1748, foi criada uma nova capitania, a de Mato Grosso, desmembrada da capitania paulista.

Dom Antônio Rolim de Moura, de posse da Carta Régia, enviada de Lisboa, para fundar a sede administrativa da nova província de Mato Grosso, veio ao Brasil para desempenhar tal incumbência .

E Vila Bela, no extremo oeste do Estado, foi escolhida para ser a capital.


 

 

 

 

Opine pela inteligência  ( "PLANTE UMA ÁRVORE NATIVA")

 

 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal nos seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo , gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

 

Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 30 abril, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança) Melhor visualizado em 1280x800