Pesquisar Meio Ambiente Astronomia Anuncie Dúvidas Notícias Home
Desaparecidos Emprego Endereços Úteis Bate Papo Fale Conosco

 


 
Separatismo

O independentismo, também chamado por vezes separatismo, é um conjunto de ideologias nacionalistas que têm a ver com a reivindicação dos direitos nacionais por parte de um povo sem Estado face a um Estado expansionário maior. Nas aplicações normais em português, muitas vezes o termo separatismo recebe uma denotação pejorativa.

Há diversas formas de independentismo, que podem aparecer misturados:

de base política, cívica ou administrativa
de base étnica ou "racial"
de base religiosa
de base social
Existem ainda movimentos independentistas de diverso signo político, alguns com base na reivindicação livre exercício de autodeterminação reconhecido pelas principais instâncias internacionais, outros promovidos de maneira mais ou menos "artificial" com base em interesses econômicos de elites poderosas, como no caso da região Padânia, no norte da (Itália) ou o departamento de Santa Cruz, na Bolívia.


Movimentos independentistas bem sucedidos

Líder histórico da independência cubana, José Martí.O processo de formação da maior parte dos países atuais envolveu o separatismo em suas diversas formas. São exemplo disso os numerosos países surgidos dos processos de descolonização das potências imperialistas ao longo dos séculos XIX e XX nas Américas, na África e na Ásia. Foi por processo de separação que os Estados Unidos proclamaram sua independência da Grã-Bretanha, e o Texas, do México, antes de se auto-anexar aos Estados Unidos. O mesmo ocorreu com o Brasil, emancipado de Portugal em 1822, e o Uruguai, emancipado do Brasil, em 1825.

No mundo todo, existem movimentos separatistas em numerosos países, de maior ou menor expressão. Por exemplo, na Europa, apenas a Islândia e Portugal carecem hoje de movimentos soberanistas de maior ou menor incidência, uma vez que todos os outros estados contam com territórios com línguas e consciência nacional próprias. Os movimentos separatistas podem ser armados ou pacíficos, e podem ou não envolver conflitos com os países dos quais se pretende a separação. Alguns casos de separatismo recentemente bem sucedido, por via militar ou mais ou menos violenta, incluem:

A Namíbia, da África do Sul, em 1990;
A Croácia, da antiga Iugoslávia, em 1991;
A Bósnia, da antiga Iugoslávia, em 1992;
A Eritréia, da Etiópia, em 1993.
Por via pacífica, mediante referendo, atingiram recentemente a independência, países como:

A Finlândia, da URSS, em 1918
As repúblicas bálticas da ex-União Soviética (Estônia, Letônia e Lituânia, em 1991)
A Eslovênia, da antiga Iugoslávia, em 1990
A Eslováquia e a República Checa, que formavam a Checoslováquia, em 1993
Timor-Leste, da Indonésia (mediante referendo após uma longa e violenta guerra de resistência, em 2002)
Montenegro, em 2006, emancipado da Sérvia mediante um referendo de autodeterminação.
A independência de Kosovo, emancipado da Sérvia em 2008, ainda não pode ser tida como bem-sucedida, eis que não foi até o momento reconhecida pela Sérvia, Rússia e outros países. Sua independência também não pode ser tida por pacífica ainda, devido à ameaça constante de guerra, tanto civil, podendo envolver a minoria sérvia do norte do país, como externa, contra a própria Sérvia.


Movimentos independentistas atuais

Manifestação independentista na Galiza (Santiago de Compostela, 2005)Outros movimentos separatistas atuais, em maior ou em menor grau, incluem as seguintes cisões:

O País Basco, da Espanha e da França
A Catalunha, da Espanha
A Galiza, da Espanha
A Córsega, da França
A Bretanha, da França
O Curdistão, da Turquia, do Iraque, do Irã, da Armênia e do Azerbaijão
O Quebec, do Canadá
O Mapuche, do Chile
A Caxemira, da Índia, do Paquistão e da China
O Taiwan, da China
O Tibete, da China
O Saara ocidental, de Marrocos
O Porto Rico, dos Estados Unidos
A Califórnia, dos Estados Unidos
O Texas, dos Estados Unidos
A Sardenha, da Itália
A Padânia, da Itália
A Escócia, do Reino Unido
A Irlanda do Norte, do Reino Unido
A Flandres, da Bélgica
A Chechênia, da Rússia
A Ossétia do Sul, da Rússia
O Daguestão, da Rússia
A Somalilândia, da Somália
A Palestina, de Israel
A Abecásia, da Geórgia
O Tamil, do Sri Lanca
O Chipre do Norte, do Chipre
A Transnístria, da Moldávia
A Republica Del Rio Grande, do México
A Nação Camba, da Bolívia
A região islâmica de Narathiwat, da Tailândia

Na história do Brasil

Carga de cavalaria Farroupilha, de Guilherme LitranDurante a história do Brasil, especialmente no período imperial, surgiram vários movimentos separatistas, pretendendo formar repúblicas separadas, por acharem que o governo imperial não dava muita atenção à região.

Movimentos dignos de nota são a Cabanagem, no Pará; a Balaiada, no Maranhão e a Sabinada, na Bahia. Houve também a proposta da confederação do Equador, que incluiria os estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

O único movimento separatista bem sucedido na história do Brasil foi o que acabou por proclamar a República Oriental do Uruguai, na Guerra da Cisplatina.





Ver também
Nação
Estado
Nacionalismo
Autodeterminação
Colonialismo
Descolonização
Independência
Lista de reivindicações de soberania



 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 11 janeiro, 2009. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança) Melhor visualizado em 1024x768