-
Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Árvores Dinossauros Anuncie Noticias Fale
   
Ouças boas musicas
   


A explosão demográfica e consumo são maiores ameaças ao planeta

Cientistas de todo o mundo fizeram um alerta aos tomadores de decisão que participam da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20, que começou nesta quarta-feira): a Terra corre perigo e as principais ameaças são a explosão demográfica e o consumo desenfreado.
O alerta foi dado por 105 academias de ciências às vésperas da reunião de cúpula que reuniu mais de uma centena de chefes de Estado e governo no Rio de Janeiro, de 20 a 22 de junho de 2015, quando líderes mundiais debaterão formas de enfrentar a deterioração da saúde do planeta, mas os presidentes com cérebros primitivos, nada foi decidido, a religião é a principal causada explosão demográfica, a Índia ultrapassará a China comunista em superpopulação, levando o país a ruina total e uma decadência sem precedente ambiental.

Entre os signatários estão cientistas de respeitadas academias científicas de América do Norte, Europa e Ásia. "Juntos, o ascendente crescimento populacional e o consumo insustentável são dois dos maiores desafios que o mundo enfrenta", destacaram, em um comunicado conjunto. "Os padrões atuais de consumo, especialmente em países ricos, estão corroendo o capital natural em taxas que comprometem severamente os interesses das futuras gerações", acrescentaram.

Espera-se que a população da Terra triplique até 2050 em comparação com o século anterior. O número de habitantes do planeta, que era de 3 bilhões em 1950, chegou a 7 bilhões em 2011 e deverá alcançar 9,5 bilhões em 2050, um crescimento que ocorrerá especialmente nos países mais pobres, segundo estimativas da ONU.

"O rápido crescimento populacional pode ser um obstáculo para melhorar o padrão de vida dos países pobres, eliminar a pobreza e reduzir a desigualdade de gênero", destacou o comunicado conjunto. O documento enfatizou a necessidade de ajudar milhões a saírem da pobreza, de quebrar a tendência de consumo irresponsável e de responder ao crescimento populacional por meios voluntários, tais como educação para mulheres e acesso à contracepção.

"Se as condições certas estiverem no lugar, medidas que reduzam as taxas de fertilidade e respeitem os direitos humanos podem estimular e facilitar o desenvolvimento econômico, melhorar os padrões de vida e saúde, e aumentar a estabilidade e a segurança política e social", destacou.
São aguardados 50 mil ativistas, empresários e líderes de governo e membros da sociedade civil organizada na Rio+20, conferência que marca o 20º aniversário da Cúpula da Terra, encontro que pôs o meio ambiente na agenda política mundial.

Rio+20

Vinte anos após a Eco92, o Rio de Janeiro volta a receber governantes e sociedade civil de diversos países para discutir planos e ações para o futuro do planeta. A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que ocorre até o dia 22 de junho na cidade, deverá contribuir para a definição de uma agenda comum sobre o meio ambiente nas próximas décadas, com foco principal na economia verde e na erradicação da pobreza.

Composta por três momentos, a Rio+20 vai até o dia 15 com foco principal na discussão entre representantes governamentais sobre os documentos que posteriormente serão convencionados na Conferência.

A partir do dia 16 e até 19 de junho, serão programados eventos com a sociedade civil. Já de 20 a 22 ocorrerá o Segmento de Alto Nível, para o qual é esperada a presença de diversos chefes de Estado e de governo dos países-membros das Nações Unidas.

Apesar dos esforços do secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, vários líderes mundiais não estarão presentes, como o presidente americano Barack Obama, a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro ministro britânico David Cameron. Ainda assim, o governo brasileiro aposta em uma agenda fortalecida após o encontro.




  'Não estamos sozinhos', ou dividimos espaço com outras criaturas ou morremos junto com o planeta, tenha consciência disso. Proteger as árvores, animais, rios e mares é um dever cívico. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.


Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.


 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 29 julho, 2017. Melhor visualizado em 1280x800 pixel