Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Dinossauros Anuncie Noticias Fale Conosco
   
Vídeos de animais
   
 



De acordo com pesquisadores, as formigas são “preguiçosas”

Estudo feito por cientistas americanos revelou que no formigueiro da espécie 'Temnothorax rugatulus' apenas 2,6% dos insetos trabalham duro para manter o bem-estar da colônia, enquanto 71,9% passa mais da metade do dia sem fazer nada.


A pesquisa revelou a existência de uma “classe” de formigas “especializada em ficar sem trabalhar”, correspondente a 25,1% dos insetos.

Uma das fábulas mais conhecidas em todo o mundo é a da formiga e da cigarra. Na história, enquanto a formiga passa incansáveis horas trabalhando para guardar comida para o inverno, a cigarra fica cantando e dançando. Graças a essa narrativa da cultura popular, a formiga ganhou a fama de trabalhadora incansável.

Mas, de acordo com a ciência, é preciso rever essa ideia. Um estudo feito por uma equipe de cientistas da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, com formigas da espécie Temnothorax rugatulus mostrou que apenas 2,6% dos indivíduos do formigueiro trabalham o tempo todo, enquanto um quinto delas não trabalha. A maior parte das formigas, 71,9%, passa mais da metade do dia sem fazer nada.

Para chegar a essas conclusões, publicadas na última edição do periódico Behavioral Ecology Sociobiology, o time de biólogos monitorou detalhadamente a rotina de 250 insetos de cinco colônias diferentes por três semanas. As formigas receberam marcas com pontos coloridos e, seis vezes por dia, eram filmadas por cinco minutos. O objetivo era registrar todas as atividades dos insetos para descobrir como é o funcionamento de grupos de animais sociais, como as formigas. Os pesquisadores queriam saber mais sobre a divisão do trabalho entre eles e como criam sistemas coletivos tão eficazes.

Inatividade - Os pesquisadores acreditavam que as formigas que ficavam algum tempo sem trabalhar estavam apenas descansando de suas atividades. O monitoramento constante mostrou, no entanto, que há uma "classe" de formigas especializada em ficar sem trabalhar, correspondente a 25,1% dos insetos. Apenas uma pequena porção trabalha o tempo todo enquanto a maioria passa grande parte do tempo sem fazer nada.

Segundo os cientistas, nada justifica a inatividade, seja a necessidade de repouso, seja o ritmo circadiano, o relógio biológico dos animais. "Curiosamente descobrimos que a preguiça é um comportamento próprio das formigas", afirmou o pesquisador Daniel Charbonneau, um dos autores do estudo, em nota da Universidade do Texas. "Elas podem estar evitando trabalho ou simplesmente não sabem qual o trabalho precisa ser feito"

Para os pesquisadores, a tese mais provável para explicar a "preguiça" é a de que as formigas que não trabalham sejam "trabalhadores reserva", que ajudariam o formigueiro nas horas de necessidade. Outras hipóteses indicam que as formigas que não trabalham poderiam participar da alimentação das operárias, preparando o açúcar de que se alimentam, ou fazendo parte da produção de novos insetos - estudos preliminares mostraram que as formigas inativas têm ovários mais desenvolvidos, ou ainda não sabemos nada sobre elas, apenas que trabalham duro e initerruptamente, onde sua função no planeta é de 'extrema importância'.


  Proteger as árvores, animais, rios e mares é um dever cívico. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.


Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.


 
 
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 14 outubro, 2015. Melhor visualizado em 1280x800 pixel