Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Dinossauros Anuncie Noticias Fale Conosco
   
Veja Noticias
   
 


Os animais marinhos ameaçados de extinção pela mão destrutiva humana

O Dia Mundial dos Oceanos é celebrado em 8 de junho de 2016. Aproveitando a data, é importante ter em mente que diversos animais, que dependem dos mares para sobreviver, estão sendo ameaçados pelas mudanças climáticas. Estes animais, que variam de ursos polares até aves marinhas, correm o risco de desaparecer do planeta devido ao aquecimento dos oceanos e ao derretimento do gelo polar.

Albatroz-de-Laysan

Mais de 90% dos exemplares dessa espécie vivem no Havaí. Neste caso, a grande ameaça é o aumento do nível do mar, que causa a inundação das terras de assentamento das aves marinhas.



Urso polar

Antes eles passavam a maior parte do tempo nas gelerias caçando focas, que é a principal fonte de alimento da espécie. Devido ao aquecimento global e ao derretimento das gelerias, os ursos polares foram obrigados a buscar alimentos alternativos em terra firme. De acordo com especialistas, atualmente, existem entre 22 e 31 mil exemplares da espécie no planeta.


Pinguim-das-Galápagos

Estão entre as menores espécies de pinguim do mundo e são os que vivem mais ao norte do planeta. A espécie corre risco de extinção, com apenas 2 mil exemplares sobreviventes. De acordo com a World Wildlife Fund, quase metade da população foi exterminada devido às severas condições climáticas do El Niño ao longo das últimas décadas.


Papagaio-do-mar

Trata-se de uma espécie de ave marinha da América do Norte. O aumento das temperaturas tem comprometido as taxas de crescimento dos filhotes de papagaios-do-mar . A World Wildlife Fund acredita que a reprodução pode diminuir ainda mais se as alterações climáticas continuarem a piorar. Estima-se que a população atual da espécie é composta por 3 milhões de indivíduos.


Foca-anelada

Devido à redução da neve no Ártico, os filhotes da espécie ficam mais expostos aos predadores. Quatro subespécies da foca-aneladada correm risco de extinção.


Tartaruga marinha

Mais da metade das espécies existentes de tartarugas marinhas estão ameaçadas de extinção. Redes de arrrasto, o aquecimento das águas oceânicas e o aumento do nível do mar são as principais razões desse fenômeno.

Baleia-franca-do-Atlântico-Norte

Mudanças na temperatura da água do mar limitam a quantidade de zooplâncton (principal alimento da espécie que está ameaçada de extinção desde os anos 1970) no oceano, além da caça ilegal pelos japoneses.

Lagosta

As lagostas são de sangue frio e o aquecimento das águas afetam diretamente o desenvolvimento da espécie, e a pesca predatória acelera sua extinção.

Bacalhau-do-Atlântico

Nos últimos anos, houve um grande declínio no número de peixes dessa espécie devido à pesca predatória fomentada pela tradição criminosa católica. No entanto, o aquecimento das águas marinhas também afetam o desenvolvimento do bacalhau-do-Atlântico.


Gaivota-marfim

O derretimento das gelerias afetam os locais de desova dessa ave costeira. O número de exemplares da espécie já diminuiu em 90 % durante os últimos 20 anos no Canadá.

Morsa

Essa espécie usa as geleiras das zonas costeiras como plataformas de mergulho e se alimenta de moluscos encontrados na região. Com o derretimento do gelo ocasionado pelo aquecimento global, as morsas perdem o habitat natural e, consequentemente, a principal fonte de nutrientes.

Dugongo

Devido aos ciclones, inundações e chuvas fortes, as ervas marinhas desaparecem e deixamo os dugongo com pouca disponibilidade de alimento.

Coral

O aumento das temperaturas do oceano causam o chamado "branqueamento do coral". O fenômeno ocorre quando, devido ao estresse gerado pelas mudanças da temperatura da água, os corais expulsam as algas que lhes fornecem a maior parte dos nutrientes que necessitam para sobreviver.

Êider-de-óculos

Esses patos se reproduzem na costa. No inverno, eles se reúnem em uma área fria e rica em nutrientes do mar de Bering. O aquecimento global destrói o habitat natural da espécie.

Albatroz-de-Laysan

Mais de 90% dos exemplares dessa espécie vivem no Havaí. Neste caso, a grande ameaça é o aumento do nível do mar, que causa a inundação das terras de assentamento das aves marinhas.

Os políticos mundiais estão fazendo de tudo para que o planeta morra o mais rápido possível, poluição, desmatamento, venda de fogos de artifícios, lixo e armas triplicam a cada ano, transformando todo o planeta em um grande berçário da imundice humana.

Fotos Getty Imagens

Acesse um novo sistema de governo (sem) politicos www.sfb-br.org


  Proteger as árvores, animais, rios e mares é um dever cívico. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.


Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.


 
 
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 17 junho, 2016. Melhor visualizado em 1280x800 pixel