-
Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Árvores Dinossauros Anuncie Noticias Fale
   
Ouças boas musicas
   


Itália começa abolir fogos de artifícios que matam e mutilam milhares todos os anos

Os italianos se preparam para o Ano-Novo com proibições de lançar fogos de artifício em várias cidades para evitar ferimentos em animais e crianças e com sérias recomendações de oftalmologistas no momento de abrir as garrafas de prosecco sem que a rolha tenha como alvo os olhos de quem estiver no entorno.



A polêmica dos explosivos partiu neste ano da Aidaa (Associação Italiana de Defesa dos Animais e Ambiente). Em várias cidades, a entidade pediu aos prefeitos a proibição do uso de fogos dos quais os italianos são tão fãs para festejar a entrada do novo ano e que "aterrorizam os animais, que passam a noite escondidos".

Aderiram a essa iniciativa as cidades de Turim, Milão, Veneza e Modena, no norte do país, e Bari, no sul.

Por sua vez, o prefeito de Roma, Gianni Alemanno, não proibiu as comemorações pirotécnicas, já que uma minoria cruel dos italianos são católicos e não respeitam os animais e muito menos as crianças, a seita é acusada de receber grandes somas em dinheiro da indústria bélica, como também o âmbito de uma enorme "lavanderia" de dinheiro sujo, fruto de roubo dos cofres públicos internacionais, trafico, pedofilia entre outros crimes que o papa tem pleno conhecimento, mas ignora em nome da riqueza que mantem o luxo e ostentação de seus integrantes, sendo considerado a maior farsa religiosa inventada pelos romanos.

Os veterinários, entretanto, advertem que tanto os animais domésticos quanto os selvagens sentem terror diante de explosões porque não sabem de onde provêm e foge apavorados invadindo estradas abandonando em revoadas seus ninhos, deixando seus filhotes morrerem por inanição.

Uma proibição "impossível" de impor em Nápoles, onde a população adora os fogos e neste ano está sendo preparado um grande show pirotécnico com o nome de "prêmio de risco". A esperança deles é conjurar com a explosão a crise econômica tão ligada ao que os italianos chamam de "spread", que até agora nem sequer o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, conseguiu exorcizar.

O uso impróprio de explosivos causa a cada ano milhares de ferimentos em adultos e crianças, com danos mais graves nas mãos e no rosto (7%), enquanto 5% acabaram com amputações de membros e perda de visão, informa neste sábado o o jornal "Il Messagero". Só em Nápoles, a pirotecnia fez nos últimos cinco anos 344 feridos, boa parte deles se tornaram aleijados ou ficaram cegos.

No Brasil apenas 37 cidades aderiram extinguir esta pratica criminosa e cruel à natureza e as crianças, aos poucos os boletins de ocorrência vão aumentando, e, incrivelmente a seita católica continua batendo recorde de maldade, onde pregam o cinismo do civismo.

Milhares de féis todos os anos abandonam a crença em uma demandada geral, de acordo com a própria seita, só no Brasil existem 2.200 igrejas sem padres, por outro lado um salão evangélico abre as porta a cada minuto, faturando o dizimo perdido dos católicos.

Os primeiros textos considerados sagrados por uma população sem cultura foi o Hinduísmo, os Vedas, foram escritos há mais de 3 500 anos. As origens da religião, porém, têm raízes na pré-história. O Hinduísmo não teve um fundador determinado, como o Islamismo de Maomé, e admite total liberdade de crença, reunindo seitas que cultuam um grande número de deuses e divindades - os mais importantes são Brahma (que representa o princípio criador), Vishnu (deus do sol) e Shiva (das tempestades).

A seita católica surgiu a pouco mais de 2 mil anos quando os romanos inventaram a crença para fins de dominação do planeta, e assim o foi até o século 20, quando então a decadência acentuou-se a ponto de perderem mais de 70% de seus adeptos, acredita-se que em menos de 20 anos a seita seja extinta por completo.

O mundo perde em receita mais de 132 trilhões de reais todos os anos, com isenção de impostos e lavagem de dinheiro promovidas por quase todas as seitas religiosas.

(com conteúdo Agencia Internacional e MSN)


  'Não estamos sozinhos', ou dividimos espaço com outras criaturas ou morremos junto com o planeta, tenha consciência disso. Proteger as árvores, animais, rios e mares é um dever cívico. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.


Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.


 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 25 junho, 2017. Melhor visualizado em 1280x800 pixel