Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Dinossauros Anuncie Noticias Fale Conosco
   
Ria com as melhores piadas
   
 



Confira 10 características que temos em comum com outros mamíferos

Muitas semelhanças entre os mamíferos se devem a um antepassado comum.

Fotos: Shutterstock

Somos parte da classe mais desenvolvida do reino animal, a dos mamíferos. Além dos humanos, cavalos, baleias, ornitorrincos e mais de 5 mil espécies também são mamíferos. Mas o que nos coloca na mesma classe, sendo tão diferentes? Segundo o biólogo Danilo Vicensotto Bernardo, professor na Universidade Federal do Rio Grande (Furg), muitas das semelhanças se devem a um antepassado comum.Cada espécie teria seguido uma linha evolutiva própria, ganhando características específicas. Contudo, muitos aspectos permaneceram presentes. Confira, a seguir, 10 atributos que temos em comum com os outros mamíferos.



Glândulas mamárias

A primeira característica é aquela que dá nome à espécie. Mamíferos mamam e possuem glândulas mamárias, com a função de secretar leite para nutrir os filhotes. Embora a tarefa da amamentação fique para as fêmeas, os machos também são dotados dessas glândulas, mas o seu organismo não as desenvolve.


Relacionamento intrauterino

Diferente das outras classes, a maior parte das espécies de mamíferos se desenvolve no útero da mãe. Para o professor Danilo Censotto Bernardo, muitos aspectos da relação dos filhotes com os pais podem estar relacionadas à gestação. “Podemos até filosofar, mas uma série de laços afetivos e bioquímicos são criados neste processo.” Os mamíferos monotremados, como o ornitorrinco, colocam ovos. Mas, após o nascimento, os filhotes terminam seu desenvolvimento em uma bolsa, no corpo da mãe.


Nascimento antes do desenvolvimento total

Dada a complexidade dos organismos, os mamíferos nascem antes de estarem completamente desenvolvidos. Algumas espécies nascem sem dentes ou com os olhos fechados, entre outros aspectos. O desenvolvimento pleno acontece após o nascimento. No caso dos marsupiais, como o canguru, a exemplo dos monotremados, os filhotes permanecem em uma bolsa no corpo da mãe.


Investimento parental

As características anteriores geram a necessidade de um cuidado maior dos adultos com os filhotes. Bernardo explica que é o chamado investimento parental. A relação entre pais e filhos é mais próxima e duradoura do que em outras classes.



Brincar

Outro aspecto que, provavelmente, é possível graças ao investimento parental. Os filhotes de mamíferos aprendem boa parte do que precisam saber durante a vida adulta por meio de brincadeiras. Técnicas de caça e luta são treinadas em brincadeiras com os adultos ou com outros filhotes.

Esqueleto

Por mais diferentes que pareçam, os esqueletos dos mamíferos obedecem à mesma lógica. Os ossos foram se modificando conforme a evolução, mas guardam características de um mesmo ancestral, sendo possível encontrar semelhanças, como aponta Bernardo. “Se observarmos o esqueleto humano e o esqueleto de uma baleia, conseguiremos estabelecer analogias. O nosso braço é diferente de uma nadadeira, mas ambos possuem o mesmo tipo de ossos.”


Pelos

Mesmo os golfinhos possuem pelos. Os filhotes nascem com pequenos bigodes, que caem com o crescimento. Segundo Bernardo, os pelos também foram mudando conforme a evolução. “Mesmo as espécies que apresentam poucos, continuam tendo pelos, ou a capacidade para ter. Os humanos são bípedes, então o pelo permanece na cabeça, onde pega mais sol.”


Reações estruturadas

As reações e a linguagem dos mamíferos são melhor estruturadas do que as de outras classes. De acordo com Bernardo, os sons emitidos pelos mamíferos, em geral, são mais sofisticados. “Quando um biólogo vai a campo, pode observar as diferenças entre os animais. Pássaros, por exemplo, emitem sons para acasalar, fugir de predadores. Já os gorilas, além desses sons, também gritam quando estão tristes.”


Proporção cérebro-corpo

Bernardo explica que, de acordo com pesquisas, a proporção do volume do cérebro em relação ao tamanho do corpo pode representar uma capacidade maior de relacionamento entre indivíduos de uma espécie. Nos mamíferos, em geral, essa proporção costuma ser elevada, enquanto outras classes apresentam o quociente menor. “É muito más fácil ver um bando de macacos do que de aves.”


Circulação

Assim como as aves, os mamíferos possuem circulação dupla, fechada e completa. O sangue venoso não se mistura com o arterial. O coração com quatro cavidades bombeia o sangue por um circuito curto, para os pulmões, e por um circuito longo, para todo o corpo.

(Conteúdo MSN)


 
Proteger
as árvores, animais, rios e mares é um dever cívico. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.



Pedimos sua atenção:
 

Novo sistema de governo (inventado) para o Brasil é (Apolítico), ou seja, sem políticos, troque a irresponsabilidade pela responsabilidade, de o seu apoio no site: http://sfb-br.org

 

 

 



C
onheça o A
che Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros, coloque-o em seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.
Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região

PUBLICIDADE
 







Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. (Politica de Privacidade). Revisado em: 13 julho, 2015. Melhor visualizado em 1280x800 pixel