Home Pesquisar Úteis Ambiente Astronomia Recicle Cidades Dinossauros Anuncie Noticias Fale Conosco
  A TERCEIRA COPA DO MUNDO  
VEJA NOTICIAS
   


A Copa do Mundo de 1938 foi a terceira Copa do Mundo disputada, e contou com a participação de 16 países. 36 países participaram das eliminatórias. O campeonato ocorreu na França.

Foi um mundial tenso, marcado pela gravíssima situação internacional, que levaria a Europa e o mundo à Segunda Guerra Mundial, pouco mais de um ano depois do certame. A Áustria que fora anexada pela Alemanha de Hitler não participou do mundial, pois foi obrigada à ceder seus jogadores à seleção alemã. As grandes forças do mundial eram a Itália, campeã mundial, a Hungria, a Tchecoslováquia e o Brasil.

Foi a primeira copa em que o Brasil realmente se organizou, evitando as eternas e infrutíferas brigas entre cariocas e paulistas. O Brasil tinha um grande jogador, o 1º grande gênio da seleção em copas, Lêonidas da Silva. Na estréia um épico, Brasil 6 x 5 Polônia. Um jogo cheio de alternativas decidido só na prorrogação. Uma guerra, com vários jogadores contundidos em ambas as equipes.

Durantes as Oitavas aconteceu a primeira grande zebra em copas, empate de 3 x 3 entre Cuba e Romênia. No jogo desempate deu Cuba por 2 x 1. A Suíça empata com a Alemanha em 1 x 1 e vence o jogo desempate por 4 x 2, despachando a seleção teuto-austríaca da copa. Os italianos venceram a Noruega por 2 x 1 e os húngaros golearam as Índias Holandesas (hoje Indonésia) por 6 x 0.

Copa do Mundo FIFA de 1938
Coupe du Monde 1938
Dados
Participantes 16
Anfitrião França
Período 4 de Junho - 19 de Junho
Gol(o)s 82 (média de 4,7 por partida)
Jogos
Média gols por partida
Campeão Itália
Vice-campeão Hungria
Melhor marcador Leônidas da Silva (7)
Público 376.000 (média de 20.888 por partida)
Média pessoas por partida
Outras divisões
segunda_divisão campeão_segunda
terceira_divisão campeão_terceira
quarta_divisão campeão_quarta
Premiações
Melhor jogador
(entidade1) melhorjogador
Melhor treinador
(entidade2) melhortreinador
Melhor árbitro
(entidade3) melhorárbitro

Itália 1934 Brasil 1950
 


Nas quartas o Brasil jogou duas vezes contra a Tchecoslováquia, 1 x 1 e 2 x 1 (jogo desempate). A Itália eliminou a França , dona da casa, por 3 x 1. Os húngaros avançaram com seu futebol técnico eliminando a surpreendente Suíça por 2 x 0. O destaque coube à Suécia que não jogou as Oitavas (seu adversário seria a Áustria) que espantou a zebra cubana por 8 x 0. Na semifinal o Brasil, sem Leônidas (poupado), perdeu para a Itália, campeã mundial, por 2 x 1. Os húngaros confirmam sua força e goleam a Suécia por 5 x 1. A seleção brasileira ganhou da Suécia a decisão do 3º lugar por 4 x 2, na primeira grande participação canarinho em copas.

Na final, a Itália de Vittorio Pozzo, o técnico, e do grande Giuseppe Meazza, contra a forte Hungria. Itália 4 x 2 Hungria, e a Azzurra era o primeiro time a ser bicampeão mundial de futebol. Leônidas, o diamante negro, foi o artilheiro do mundial 38. Pozzo, até hoje, é o único técnico campeão mundial em duas oportunidades como treinador.

Eliminatórias

Para ter uma visão geral das Eliminatórias para este mundial, consulte Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 1938.

Um total de 37 equipes se inscreveram para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 1938, competindo por um total de 16 vagas na fase final. Pela primeira vez o atual campeão e o país-sede se classificaram automaticamente. Portanto, França, como sede, e Itália, os defensores do título, classificaram-se automaticamente, deixando 14 vagas em disputa.

Brasil na Copa de 1938

Portugal na Copa

Portugal não participou na fase final. A eliminatória foi contra a Suíça. Num único jogo, a 11 de Maio de 1938, Portugal perdeu por 2-1, com gols de Aeby e Abegglen, e Fernando Peyroteo.

Curiosidades

O jornalista Vittorio Pozzo se tornou o primeiro (e até hoje único) técnico a conquistar mais de uma Copa. E o fez em torneios consecutivos. Contra a França, a Itália seria obrigada a usar uma camisa de outra cor, já que o azul estava reservado para a seleção da casa. Assim, os italianos se apresentaram com camisa, calção e meias negras, a cor do fascismo.

A Áustria foi anexada pela Alemanha nazista em 1938 e deixou de ser um país independente. Por isso, seus jogadores foram incorporados pela seleção alemã e não pôde se apresentar contra a Suécia pelas oitavas-de-final. Foi o único W.O. da história das Copas.

A Alemanha nazista se reforçou com jogadores austríacos em suas fileiras. Mas na sua partida de abertura, não passou de um empate em 1-1 com a Suíça. No jogo desempate, ocorrido cinco dias depois, a Alemanha chegou a abrir 2-0. Com o resultado, foi enviado um telégrafo a Adolf Hitler informando o resultado. Mas os suiços não se deixaram abater e viraram o placar, vencendo por 4-2, eliminando a equipe alemã.

Cuba era a única equipe da Concacaf na competição. No jogo inicial conseguiram um empate em 3-3 com a Romênia. O destaque da equipe era o goleiro Benito Carvajales, que na partida impediu cinco gols certos dos romenos. Quatro dias depois, o goleiro não participou do jogo-desempate.

Em seu lugar, jogou Juan Ayra. Carvajales estava comentando a partida para uma emissora de rádio de seu país. Neste jogo, Cuba eliminou a Romênia por 2-1, com gols de Héctor Socorro e Fernandez, com Dobay fazendo o gol romeno. Foi a primeira vez na história que uma equipe da Concacaf chegava às quartas-de-final do torneio.

A Espanha era uma das favoritas ao Mundial, mas não pôde participar por estar vivendo sua Guerra Civil.
O atacante polonês Ernst Wilimowski fez quatro gols na partida de estréia, mas sua seleção perdeu do Brasil por 5 x 6 e foi eliminada. Nenhum jogador tem uma média de gols por jogo tão alta em Copas.

Nesse mesmo jogo, o Brasil usou pela primeira vez a camisa azul. Como seus adversários poloneses usavam camisas brancas (mesma cor que o Brasil usava na época), o jeito foi jogar com camisas azuis,sem escudo, que eram utilizadas nos treinamentos.

Nesse mesmo jogo, o centroavante brasileiro Leônidas da Silva marcou um gol de pé descalço. No segundo tempo da partida, com a chuva que caiu no gramado, e o barro que inundou o campo, Leônidas teve a sua chuteira estourada, descolando a sola do cabedal. Enquanto sua chuteira era consertada, o atacante fez um gol sem as chuteiras, após o rebote de uma cobrança de falta.

O Brasil enfrentou a Tchecoslováquia em Bordeaux, no jogo em que ficou conhecido como "Batalha Campal". A fraca arbitragem do húngaro Paul Von Hertzka fez com que os jogadores de ambos os lados abusassem das jogadas duras. Resultado: 1-1 após a prorrogação, com Machado e Zezé Procópio do Brasil e Riha da Tchecoslováquia expulsos. O goleiro tcheco Frantisek Planicka deixou o campo com o braço quebrado, e o artilheiro tcheco Oldrich Nejedly levou tanto pontapé que acompanhou seu companheiro de equipe a caminho do hospital.

Com o empate, foi realizada uma nova partida de desempate dois dias depois. As duas equipes levaram seus jogadores reservas. Para surpresa geral, esse jogo transcorreu em paz e calmaria. Deu Brasil, por 2-1, com gols de Leônidas da Silva e Roberto, com Kopecky marcando para os tchecos.

Depois da vitória italiana sobre o Brasil, o jornal "La Gazzetta dello Sport", influenciado pela ideologia fascista, escreveu: "Saudamos o triunfo da inteligência branca italiana sobre a força bruta dos negros". A Itália era a única seleção com um avião à disposição para os deslocamentos dentro da França. As demais equipes tinham de usar trem ou ônibus.

Mas nem tudo foram flores para a Itália. Após vencer a França nas quartas-de-final em Paris, a Itália foi obrigada a viajar para Marselha para enfrentar o Brasil nas semifinais. Durante o vôo o avião sofreu uma pane, e foi obrigado a pousar em Toulouse. A Itália teve que viajar até Marselha de trem.

Foi a primeira Copa do Mundo transmitida por rádio para vários países do mundo. No Brasil, os mais antigos diziam que a voz do locutor falhava constantemente, as vezes por até um minuto acontecendo, inclusive, casos do gol narrado não chegar ao Brasil e o ouvinte só saber minutos depois com a reconfirmação do resultado final.

Jogos

Oitavas-de-final   Quartas-de-final   Semifinais   Final
                           
4 de junho* - Paris                  
 Flag of Germany 1933.svg Alemanha  1 (2)
12 de Junho - Lille
 Flag of Switzerland.svg Suíça  1 (4)  
 Flag of Switzerland.svg Suíça  0
5 de junho - Reims
   Flag of Hungary 1940.svg Hungria  2  
 Flag of Hungary 1940.svg Hungria  6
  16 de junho – Paris
 Flag of the Netherlands.svg Índias Orientais Neerlandesas  0  
 Flag of Hungary 1940.svg Hungria  5
5 de junho - Lyon
   Flag of Sweden.svg Suécia  1  
 Flag of Sweden.svg Suécia  w/o
12 de Junho - Antibes  
 Flag of Austria.svg Áustria  -  
 Flag of Sweden.svg Suécia  8
5 de junho - Toulouse
   Flag of Cuba.svg Cuba  0  
 Flag of Cuba.svg Cuba  3 (2)
  19 de Junho – Paris
 Flag of Romania.png Romênia  3 (1)  
 Flag of Hungary 1940.svg Hungria  2
5 de junho - Paris
   Flag of Italy (1861-1946).svg Itália  4
 Bandeira da França França  3
12 de Junho - Paris  
 Flag of Belgium (civil).svg Bélgica  1  
 Bandeira da França França  1
5 de junho - Marselha
   Flag of Italy (1861-1946).svg Itália  3  
 Flag of Italy (1861-1946).svg Itália (PRO)  2
  16 de junho - Marselha
 Flag of Norway.svg Noruega  1  
 Flag of Italy (1861-1946).svg Itália  2
5 de junho - Strasbourg
   Brasil Brasil  1   Terceiro lugar
 Brasil Brasil (PRO)  6
12 de Junho – Bordeaux   19 de junho - Bordeaux
 Flag of Poland.svg Polônia  5  
 Brasil Brasil  1 (2)  Flag of Sweden.svg Suécia  2
5 de junho - Le Havre
   Flag of Czechoslovakia.svg Tchecoslováquia  1 (1)    Brasil Brasil  4
 Flag of Czechoslovakia.svg Tchecoslováquia (PRO)  3
   
 Países Baixos Países Baixos  0

Oitavas de Final

4 de junho de 1938
18:00
Alemanha
1–1
(Após prorrogação)
 Suíça
Parc des Princes, Paris
Arbitro: John Langenus ( Bélgica)
Público: ~30 000
Gauchel 29'

Abegglen 43'
5 de junho de 1938
17:00
Hungria
6–0
Índias Orientais Neerlandesas
Vélodrome Municipal, Reims
Arbitro: Conrié ( França)
Público: ~8 000
Kohut 14'
Toldi 16'
Sárosi 25', 88'
Zsengellér 30', 67'


5 de junho de 1938
 Suécia
w–o
 Áustria
Stade de Gerland, Lyon



5 de junho de 1938
17:00
 Cuba
3–3
(Após prorrogação)
Romênia
Stade Chapou, Toulouse
Arbitro: Scarpi ( Itália)
Público: +6 000
Socorro 44', 103'
Magriña 69'

Bindea 35'
Barátky 88'
Dobay 105'
5 de junho de 1938
17:00
 França
3–1
 Bélgica
Stade Olympique de Colombes, Paris
Arbitro: Wütrich ( Suíça)
Público: ~32 000
Veinante 1'
Nicolas 16',69'

Isemborghs 38'
5 de junho de 1938
17:00
Itália
2–1
{Após prorrogação)
 Noruega
{{{estadio}}}
Ferraris 2'
Piola 94'

Brustad 83'
5 de junho de 1938
17:30
 Brasil
6–5
(Após prorrogação)
 Polónia
Stade de la Meinau, Estrasburgo
Arbitro: Eklind ( Suécia)
Público: ~16 000
Leônidas da Silva 18', 93', 104'
Romeu 25'
Perácio 44', 71'

Scherfke 23' (pen)
Wilimowski 53', 59', 89', 118'
5 de junho de 1938
18:30
 Tchecoslováquia
3–0
(Após prorrogação)
 Países Baixos
Stade Cavée Verte, Le Havre
Arbitro: Leclerq ( França)
Público: ?
Košťálek 93'
Nejedlý 111'
Zeman 118'


Jogos Desempate
9 de junho de 1938
18:00
Alemanha
2–4
 Suíça
Parc des Princes, Paris
Arbitro: Eklind ( Suécia)
Público: ~22 000
Hahnemann 8'
Lörtscher 22' (GC)

Wallaschek 42'
Bickel 64'
Abegglen 75', 78'
9 de junho de 1938
18:00
 Cuba
2–1
Romênia
Stade Chapou, Toulouse
Arbitro: Birlem ( Alemanha)
Público: ~5 000
Socorro 51'
Fernández 57'

Dobay 35'
Quartas-de-final
12 de junho de 1938
17:00
 Suíça
0–2
Hungria
Stade Victor Boucquey, Lille
Arbitro: Barlassina ( Itália)
Público: ~14 000


Sárosi 40'
Zsengellér 89'
12 de junho de 1938
17:00
 Suécia
8–0
 Cuba
Stade du Fort Carré, Antibes
Arbitro: Krist ( Tchecoslováquia)
Público: ~6 000
Keller 9', 80', 81'
Wetterström 32', 37', 44'
Nyberg 84'
Andersson 90'


12 de junho de 1938
17:00
 França
1–3
Itália
Stade Olympique de Colombes, Paris
Arbitro: Baert ( Bélgica)
Público: +58 000
Heisserer 10'

Colaussi 9'
Piola 51', 72'
12 de junho de 1938
17:00
 Brasil
1–1
(Após prorrogação)
 Tchecoslováquia
Parc Lescure, Bordeaux
Arbitro: von Hertzka ( Hungria)
Público: ~25 000
Leônidas da Silva 30'

Nejedlý 65' (pen)
Jogo Desmpate
14 de junho de 1938
18:00
 Brasil
2–1
 Tchecoslováquia
Parc Lescure, Bordeaux
Arbitro: Capdeville ( França)
Público: ~20 000
Leônidas da Silva 57'
Roberto 62'

Kopecký 25'
Semi-final
16 de junho de 1938
18:00
Hungria
5–1
 Suécia
Parc des Princes, Paris
Arbitro: Leclerq ( França)
Público: +22 000
Jacobsson 19' (GC)
Titkos 37'
Zsengellér 39', 85'
Sárosi 65'

Nyberg 1'
16 de junho de 1938
18:00
Itália
2–1
 Brasil
Stade Vélodrome, Marselha
Arbitro: Wüthrich ( Suíça)
Público: ~30 000
Colaussi 55'
Meazza 60'

Romeu 87'
Disputa do 3º lugar
19 de junho de 1938
17:00
 Suécia
2–4
 Brasil
Parc Lescure, Bordeaux
Arbitro: Langenus ( Bélgica)
Público: +20 000
Jonasson 28'
Nyberg 38'

Romeu 44'
Leônidas da Silva 63', 74'
Perácio 80'
Final
19 de junho de 1938
17:00
Hungria
2–4
Itália
Stade Olympique de Colombes, Paris
Arbitro: Capdeville ( França)
Público: -60 000
Titkos 8'
Sárosi 70'

Colaussi 6', 35'
Piola 16', 82'

Hungria x Itália = Itália



Vencedor

Os italianos comemorando com a taça, segurada na foto pelo técnico Pozzo, após a partida. Em pé, da esquerda para a direita, estão os jogadores Biavati, Piola, Ferrari e Colaussi; agachados, Locatelli, Meazza, Foni, Olivieri, Rava e Andreolo; sentado, Serantoni
Campeão da Copa do Mundo FIFA de 1934 Segundo Titulo Flag of Italy (1861-1946).svg
'Itália]
'

 



  Proteger as árvores, animais, rios e mares é um dever de todos. Faça sua parte, todos seremos responsabilizados pelo que estamos fazendo de mal a natureza.






Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região

PUBLICIDADE
 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal em seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo, gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. (Declaração de Privacidade). Revisado em: 13 julho, 2015. Melhor visualizado em 1280x800 pixel