Pesquisar

Meio Ambiente

Lixo

Endereços úteis

sAnuncie

Bate Papo

HOME

Lixo Recicle Emprego Astronomia Desaparecidos Noticias Fale Conosco

Serviço

Paises

Meio Ambiente

O que é Meio Ambiente
Declaração do Ambiente
Aqüíferos
Água o liquido precioso
Anfíbios
Arvores
Animais Pré-histórico
Animais em extinção
Aves
Baleias  ancestrais
Cães
Celenterados ou Cnidários
Cobras
Crustáceos
Donativos voluntários
Equinodermos
Gatos
Grandes Felinos
Insetos
Macacos
Mamíferos em geral
Moluscos
Oceanos e Rios
Peixes água doce
Peixes água salgada
Poríferos
Protozoários
Répteis em geral
Tartarugas
Vídeos de Animais

Estados do Brasil

Acre
Alagoas
Amapá
Amazonas
Bahia
Ceará
Distrito Federal
Espírito Santo
Goiás
Mato Grosso do Sul
Mato Grosso
Maranhão
Minas Gerais
Paraíba
Pará
Paraná
Pernambuco
Piauí
Rio De Janeiro
Rio Grande do Norte
Rio Grande do Sul
Rondônia
Roraima
São Paulo
Santa Catarina
Sergipe
Tocantins

Serviços

Árvore
Bolsa Dolar Euros outros
Carta ao Leitor
Ciência
Culinária
Desaparecidos
Descobrimento do Brasil
Emissoras de Rádios
Endereços Úteis
Historia do Brasil
Globalização
Lixo Recicle
Mandamentos
Mapa do Brasil
Meio ambiente
Mulher
Paises
Plantas Medicinais
Piadas
Política
Olimpíadas
Sexo
Sites de Busca
Truques do amor
Vídeos
Nossa Historia

Noticias

Noticias Gerais
Aquecimento global
Ciência
Cotidiano
Destaque
Dinossauros
Educação
Esportes
Especial
Economia
Internet
Mundo
Política
Meio Ambiente
Saúde
Super gatas
Tecnologia
Turismo
Vida Animal

 

Transforme sua Cidade em um paraíso

 

 
 

 
 
   

França

 

A França (em francês: France) é um país localizado no continente europeu, mais especificamente na Europa Ocidental. Faz fronteira a leste com a Alemanha e Suíça; a sudeste com a Itália e a sudoeste com a Espanha e Andorra; a norte faz fronteira com a Bélgica e Luxemburgo; a oeste é limitada pelo oceano Atlântico e a sul por Mônaco e pelo mar Mediterrâneo.

 

 Uma das grandes incentivadoras e membro-criador da União Europeia, o país foi uma potência colonial no passado, e ainda possui territórios e dependências ultramarinas, em diversos lugares ao redor do mundo.

De todos os grandes estados europeus, foi a primeira a ter a sua formação como estado, sendo sua capital em Paris. Incluindo os territórios ultramarinos, a França tem uma superfície de 675 417 km² e em torno de 64,5 milhões de habitantes. O francês é o idioma oficial, segundo a constituição, mas outras 77 línguas regionais existem no país.
 

République française
República Francesa

Lema: Liberté, Égalité, Fraternité
(Francês: "Liberdade, Igualdade, Fraternidade")
Hino nacional: La Marseillaise
Gentílico: Francês

Localização da França (em verde escuro)
No continente europeu (em cinza escuro)
Na União Européia (em verde claro)

Capital Paris
48° 52′N 2° 19,59′E
Cidade mais populosa Paris
Língua oficial Francês
Governo República unitária semipresidencial
- Presidente Nicolas Sarkozy
- Primeiro-ministro François Fillon
Formação
- Estado francês 843 (Tratado de Verdun)
- Constituição atual 1958 (5ª República)
Entrada na UE 25 de Março de 1957
Área
- Total 547 028 km² (40º)
- Água (%) 0,26
População
- Estimativa de 2008 64 473 140 hab. (20º)
- Densidade 114 hab./km² (89º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2006
- Total US$2.193 trilhôes USD (4º)
- Per capita US$31.825 USD (21º)
Indicadores sociais
- Gini (2005) 28 – baixo
- IDH (2006) 0,955 (11º) – elevado
- Esper. de vida 80,7 anos (10º)
- Mort. infantil 3,41/mil nasc. (215º)
- Alfabetização 99,0% (18º)
Moeda Euro¹ (EUR)
Fuso horário CET (UTC+1)
- Verão (DST) CEST (UTC+2)
Org. internacionais ONU, OMC, UE, OTAN, G8 (G7)
Cód. ISO FRA
Cód. Internet .fr
Cód. telef. +33
Website governamental www.elysee.fr

 

Bandeira da França

Brasão de Armas da França


Segundo dados do FMI, a França é a oitava economia mundial, com um PIB de 2,04 trilhões de dólares. Sua economia é um capitalismo com intervenção estatal não desprezável, desde o fim da Segunda Guerra Mundial. No entanto, desde a metade dos anos 1980, reformas sucessivas em diversos setores estão desprendendo progressivamente tais empresas do poder público.

Desde sua formação, a França foi importante política e militarmente no âmbito internacional. Sendo assim, é um país-membro do Conselho da Europa, União Européia, Zona do Euro e do Espaço Schengen. É um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, e dispões de tecnologia nuclear, fato que reforça ainda mais sua influência militar no globo.

No decorrer do século XVII, o grande século para a França, ela foi modificada pelas artes e pela filosofia. Berço do Iluminismo, ela influenciou as revoluções na América, depois a Revolução Francesa foi o exemplo de democracia para o mundo inteiro, desenvolvendo valores de liberdade, igualdade e, desde 1905, laicidade. Devido ao Renascimento e às explorações, dos séculos XVIII e XIX, a França difundiu sua cultura e língua por diversos povos, no Canadá, África e em algumas regiões do Médio Oriente, Ásia e Pacífico.


Etimologia
Não há muitas teorias sobre a origem do nome França. O nome Francia refere-se à área original do norte da Europa, que era habitada, ou melhor dominada, por guerreiros germânicos que chamavam a si próprios de francos. Francia é uma adaptação latina do século III do termo Franko(n), nome que os francos a deram quando estavam em seu domínio, atualmente localizada provavelmente no que hoje corresponde à região de Flandres, na Bélgica. Realmente, a partir dos séculos III e IV, os romanos já tinham tido contacto com os francos. Os romanos vieram a contratá-los como mercenários em seu exército, e bem antes das invasões germânicas. O nome Francia, não tem conotação política, mas sim de localização ou sociológica, como Magrebe ou os Bálcãs no século XXI. O povo franco era uma nação de guerreiros que elegia um chefe de guerra denominado rei dos francos, e local livre, sob a sua competência pelos assuntos de Guerra. A guerra é considerado como o valor da liberdade, e a palavra "franco" se tornou, a partir daí, sinónimo de livre.

Outra teoria é que o nome dos francos deriva da palavra goda "frankon", que era o nome do machado de guerra utilizado pelos habitantes da região. Esse machado atualmente é conhecido como franquisque, conforme designado no "Ethymologiarum sive originum, libri XVIII", livro escrito por Isidore de Sevilha (c. 560 - 636).

História
História da França

O batismo de Clóvis, rei dos francosOs francos foram uma tribo germânica, provavelmente originária da Panônia, uma região do território onde hoje se situa a Hungria, e que mais tarde se mudaram para o oeste, para ocupar a região da Frísia, onde atualmente estão os Países Baixos. Em meados do século IV da nossa era, na época da decadência do Império Romano, o imperador Juliano, para pacificar estas tribos, lhes cedeu a Gália, e os francos se incorporaram ao império como um aliado federado.

Na época do seu apogeu, o reino dos francos abarcou a maior parte do atual território da França e parte do que hoje é a Alemanha (Francônia). Este povo germânico uniu-se aos povoadores celtas do lugar, os gauleses, e ambos os grupos indo-europeus constituíram a origem do que séculos mais tarde seria a nação francesa.

No entanto, os francos deixaram uma marca mais forte que a dos gauleses, pelo menos no nome do país: etimologicamente, França significa ´terra dos francos´.

As fronteiras da França moderna são muito semelhantes às fronteiras da antiga Gália, território habitado pelos gauleses, de origem celta. A Gália foi conquistada pelos Romanos no século I a.C., e os gauleses acabaram por adoptar a cultura e a língua latinas.


A França em 1477. A linha vermelha representa o limite do Reino de França; em azul claroé representado o domínio real.O Cristianismo instalou-se durante os séculos II e III. As fronteiras do leste da Gália ao longo do rio Reno foram atravessadas por tribos germânicas - principalmente os Francos, dos quais o antigo nome "Francie" vem - durante o século IV.

Apesar de a monarquia francesa ser muitas vezes datada do século V, a existência contínua da França como uma entidade separada começa com a divisão do império franco de Carlos Magno em uma parte leste e uma parte oeste. A parte do leste pode ser considerada como o começo do que é a atual Alemanha, a parte oeste como a França.

Os sucessores de Carlos Magno dirigiram a França até 987, quando Hugo Capeto, Duque de França e conde de Paris, foi coroado Rei da França. Seus sucessores, a dinastia dos Capetos, dirigiram a França até 1789, quando a Revolução Francesa instalou uma República, em uma época de mudanças radicais que começou em 1789.


Tomada da Bastilha em 1789, um dos eventos centrais da Revolução Francesa.Após diversas mudanças, a França chegou ao século XX como um país em transição política constante, passando, diversas vezes, por diferentes regimes políticos, piorando sua imagem no mundo (sendo que não possuía tantas colônias como a Inglaterra, que tinha um vasto império que agregava 1/4 do mundo). Com eclosão da II Guerra Mundial (1939-1945), em 1940 a Alemanha declarou guerra à França e invadiu o país. Após apenas 43 dias de combates, os franceses se renderam e precisaram da ajuda dos aliados (em destaque, o Reino Unido e os EUA) para sua libertação (iniciada no Dia D, 6 de Junho de 1944).

Apesar disso, no final da guerra, a França obteve o estatuto de membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, conseguiu entrar no restrito clube de potências nucleares e foi, juntamente com a Alemanha, o principal incentivador da criação da Comunidade Europeia.

A França atual, país de língua latina, ocupa a maior parte das antigas tribos gaulesas célticas, conquistada por Júlio César, mas que leva seu nome dos francos uma tribo germânica, cujo nome significa "homens livres", que foi formada tardiamente e instalada em uma parte do terreno do Império Romano.

Geografia
Geografia da França

O Monte Branco é a maior montanha da Europa Ocidental e se localiza na fronteira entre a Itália e a França.A França é um país rico e desenvolvido, que disputa com a Alemanha e o Reino Unido a liderança da economia na União Europeia, pois é a terceira economia da Europa (Alemanha, Reino Unido, França, Itália) e a sexta do mundo (EUA, Japão, Alemanha, República Popular da China, Reino Unido, França). Paris é uma das cidades mais populosas do continente, e figura como uma cidade mundial, ou seja, uma das mais importantes do mundo.

A França funciona com um istmo que liga a Península Ibérica ao resto do continente, fazendo fronteira com a Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Suíça, Itália, Espanha, Andorra e com o Principado do Mónaco. O Eurotúnel liga a França ao Reino Unido, passando sob o Mar do Norte. Por esse túnel circula-se somente em trem, que leva de um país para o outro mercadorias, turistas e passageiros. A França tem três áreas de litoral: a Oeste, o Oceano Atlântico, ao Norte, o Mar do Norte e ao Sul o Mar Mediterrâneo, e áreas montanhosas como os Alpes, os Pirenéus e os Vosges, onde a prática de esportes de inverno é intensa e estimuladora da economia local.

Fronteiras

Territórios da República Francesa no mundo (Excl. Antártica, onde a soberania está suspensa).Seu território europeu é limitado pelo Oceano Atlântico a oeste, pelo Canal da Mancha (que a separa do Reino Unido) e o Mar do Norte ao norte, por Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Suíça e Itália ao leste, e pelo Mar Mediterrâneo, Andorra, Mônaco e Espanha ao sul. Além do território europeu, a França conta com os DOM ("département d'Outre-Mer" ou seja, departamento ultramarino) e os TOM para ter uma abertura sobre o Mar do Caribe, o Oceano Índico, o Oceano Pacífico e mesmo, sobre o Oceano Glacial Antártico. Assim, com a Guiana francesa, a França tem fronteiras terrestres com o Brasil e o Suriname.[4]

Demografia
Demografia da França

Densidade populacional na República Francesa de acordo com censo de 1999.A população da França é estimada em 64,4 milhões, sendo que aproximadamente 17% vivem ao redor de Paris (Île-de-France). A média da taxa de crescimento da população é: 0,6%. O PIB em poder de compra equivalente (PPP) foi de 35 375 mil dólares por capita em 2006. A população economicamente ativa é de 25 milhões. A taxa de desemprego está em 9%. Cerca de 20% da população passou dos 60 anos.

Uma ampla variedade de religiões é praticada na França, pois a liberdade de culto é um direito assegurado na Constituição. De acordo com uma pesquisa de 2007, 51% se disseram católicos romanos, incluindo aqueles que não observam os ritos desta religião e que dentre estes 51%, apenas 10% praticam regularmente este credo.[5]

Estima-se que existam até 6 milhões de muçulmanos, correspondendo a cerca de 10% da população francesa, e que segundo uma pesquisa realizada, 39% deles praticam as 5 orações diárias e que cerca de 70% dos muçulmanos da França já realizaram o Ramadan. Esta é a religião que mais cresce neste país. [5]

Cerca de 31% dos franceses professam ser agnósticos ou ateus, 3% protestantes e 1% judeus.[5]

Religião
A República Francesa oficialmente é um estado laico.[6] Em sua população estão representadas as principais denominações religiosas: católica 51%, ateus 31%, muçulmana 6%, protestante 2%, judia 1,5%, budista 1%, ortodoxa 0,5%, outras 7%.

Idioma
Ver artigos principais: Organização Internacional da Francofonia e Francofonia.

Mapa da Francofonia pelo mundo.O idioma oficial na França é o francês, proveniente do françano, variante lingüística falada na Ilha de França que nos princípios da Idade Média e, ao longo dos séculos, se impôs ao resto das línguas e variantes lingüísticas que se falam em quaisquer partes da França.

Apesar disto, esta imposição do francês tem sido fruto de decisões políticas tomadas ao longo da história, com o objetivo de criar um Estado uniformizado lingüisticamente. Feito isto, o artigo 2 da constituição francesa de 1958 disse textualmente que «La langue de la République est le français».[7]

Este artigo tem servido para não permitir o uso oficial nos âmbitos de uso culto das línguas que se falam na França: o catalão, o bretão, o corso, o ocitano, o provençal, o franco-provençal, o basco e o alsaciano. Somente se tem permitido ensinar alguma destas línguas como segunda língua estrangeira optativa na escola pública. A imigração proveniente de fora do país, assim como de regiões exclusivamente francófonas, faz com que a porcentagem de falantes destas línguas seja cada vez mais baixo.

A França é um dos estados que não assinaram a Carta européia das línguas minoritárias. Apesar de tudo, hoje em dia, algumas instituições privadas têm procurado formalizar o uso destas línguas criando meios de comunicação, escolas primárias e secundárias para ensinar estas línguas ou convocar atos reivindicativos a favor de uma política lingüística alternativa.

Política
Política da França

Palais Bourbon, sede da Assembleia Nacional Francesa.Governo
A França é uma República democrática semipresidencialista. O presidente (président de la république) é eleito por sufrágio directo e universal e reside oficialmente no Palácio do Eliseu, em Paris. É o Presidente quem nomeia o Primeiro-Ministro (premier-ministre), e preside ao conselho de ministros. Ao primeiro-ministro, cuja residência oficial é o Palácio Matignon, cabe a coordenação do governo (gouvernement). O Parlamento da França é bicameral: Senado (sénat), eleito indiretamente, e a Assembleia Nacional (assemblée nationale), eleita pelo voto popular.

Relações internacionais

Sede do Parlamento Europeu em Estrasburgo.A Declaração Schuman é o título que informalmente conhecido como pronunciado pelo ministro de Relações Exteriores francês Robert Schuman a 9 de maio de 1950 — tal como o conhece a União Européia— se deu o primeiro passo para a formação desta organização ao propor a comunitarização do carbono e do aço de França, Alemanha e demais países aderentes.

A França faz grupo dos seis países que são originários mediantes ao Tratado de Paris e constituíram a comunidade européia do carvão e do aço (CECA).[8] A este tratado seguem outros que compõem a União Européia atualmente. Os franceses contam com a segunda representação mais numerosa no Parlamento Europeu, em virtude de seu número de habitantes; todavia, o francês Jean-Claude Trichet é o presidente do Banco Central Europeu e Jacques Barrot é um dos vice-presidentes da Comissão Européia para o período 2004-2009.

A presidência francesa do Conselho da União Européia no segundo semestre de 2008 está marcada dentro do sistema de administração rotativa da dita instituição.[9]

Forças Armadas
Forças armadas francesas

O porta-aviões nuclear FS Charles de Gaulle.Desde a Guerra da Argélia, a conscrição foi progressivamente reduzida e finalmente foi suspensa em 2001 por Jacques Chirac. O número total de pessoal militar é de 359.000. A França gasta 2,6% de seu PIB com defesa, ligeiramente mais do que o Reino Unido (2,4%), e é o mais elevado na União Europeia, onde a despesa da defesa é geralmente inferior a 1,5% do PIB. Juntos, eles representam 40% das despesas da defesa da UE. Por volta de 10% do orçamento da defesa da França vai para sua força de frappé, ou armas nucleares. Uma parte significante do equipamento é feita na França. Algumas armas, como o Grumman E-2 Hawkeye ou o E-3 Sentry foram compradas dos Estados Unidos. Apesar de se retirar do projeto do Eurofighter, a França está investindo em projetos europeus como o Eurocopter Tiger.

As Forças Armadas francesas estão divididas em quatro:

Armée de Terre (Exército)
Marine Nationale (Marinha)
Armée de l'Air (Força Aérea)
Gendarmerie Nationale Uma força militar que age como uma Polícia Nacional Rural e como uma Polícia Militar)
Divisões administrativas

Regiões administrativas francesas. Divisões administrativas da França
A França está dividida em regiões. Atualmente são 26 regiões, sendo 21 regiões metropolitanas, a Córsega e mais 4 ultramarinas (Guadalupe, Martinica, Guiana Francesa e Reunião). Cada região é dividida em departamentos. Atualmente são 96 departamentos metropolitanos e 4 ultramarinos (sendo que os departamentos ultramarinos também são considerados regiões). Os departamentos são divididos em distritos (arrondissements). Os distritos são divididos em cantões (canton) e os cantões em municípios (commune).

Regiões administrativas francesas
Departamentos franceses
Economia
Economia da França

La Défense, Paris é o coração da economia francesa.A França apresenta uma economia muito desenvolvida e é um dos países mais ricos do planeta. Até meados do século XIX, a economia francesa era essencialmente agrícola, com importantes atividades artesanais. O desenvolvimento dos transportes, na segunda metade do século XIX, acelerou a concentração, em certas áreas, de atividades industriais. Métodos modernos de fabricação em série foram implantados após a primeira guerra mundial.

Depois da segunda guerra mundial, mais exatamente a partir de 1950, o governo francês estabeleceu algumas medidas protecionistas de seus produtos frente aos estrangeiros, que foram paulatinamente abandonadas à medida que a indústria francesa se modernizou, tornando muito mais competitiva. Na década de 1970 a produção industrial francesa cresceu mais de 33% mas, a partir de 1980, estabilizou-se.

Indústria

Cerca de 80% da energia elétrica da França é obtida por usinas nucleares. Na foto, o reator de Golfech.No fim do século XX, a França era a quarta nação industrial do mundo, depois dos EUA , Japão e Alemanha. O processo de forte industrialização tomou iniciativa, depois da segunda guerra mundial, com o apoio decisivo do governo, que também incentivou a fusão de pequenos grupos empresariais, o que resultou em maior concentração industrial do país.

Destacam-se no parque industrial francês as grandes montadoras de automóveis e aviões, as indústrias mecânicas, elétricas, químicas-com grande concentração financeira- e alimentícias, geralmente situadas perto dos centros urbanos. A França também desenvolveu uma extraordinária tecnologia de ponta: informática, eletrônica e aeronáutica. Por ser o país uma potência militar, destaca-se também a indústria de armamentos.

Hoje em dia a economia da França é a sexta nação mais rica do planeta em termos de PIB-nominal, atrás dos Estados Unidos, do Japão, da Alemanha, da China e do Reino Unido.


O primeiro Airbus A380 concluído no evento "A380 Reveal" em Toulouse, em 18 de Janeiro de 2005. A Airbus é um dos símbolos da globalização da economia francesa e europeia.São de capital francês empresas como: Accor, Air France, Air Liquide, Alcatel, Alstom, Areva, Aventis, Axa, BNP Paribas, Bouygues, Carrefour, Champion, Citroen, Danone, EDF, Elf, FNAC, France Telecom, Leroy Merlin, Michelin, Peugeot, Renault, Saint-Gobain, Suez, Thales, Thomson, Total e Vivendi, Michigan, (entre outros).

Por esse motivo, da enorme riqueza que faz da França uma das nações da "elite" mundial, podemos dizer sem dúvida alguma que a França é um dos países mais industrializados do mundo, seus produtos se espalham por lojas e casas de todo o planeta. Um dos setores que movimentam a economia da França em grande escala, sem dúvida nenhuma, é o turismo, fazendo da França o país que mais recebe turistas por ano (70 milhões de visitantes), que depositam no país dezenas de bilhões de dólares. Alguns dos principais produtos exportados pela França são seus vinhos, perfumes e culinária.

Infra-estrutura
Educação

Universidade de Paris.A educação na França é pública e laica da Maternelle ao Lycée. A escolaridade é obrigatória dos 6 aos 16 anos e o sistema de educação é centralizado e controlado pelo ministério da educação francês, cujo orçamento é o mais alto de todos os ministérios.

As férias de verão, as mais longas do ano, acontecem de julho a agosto para os estudantes do (Lycée), e de julho a setembro para os universitários. As férias de Natal duram aproximadamente 15 dias. Há outras férias curtas ou feriados cujas datas variam dependendo na zona em que a escola se encontra. Existem três zonas de feriados e férias, e as datas variam a cada ano.

O sistema educacional francês é subdividido em cinco diferentes níveis:

1.École Maternelle (pré-escola, de 2 a 5 anos);
2.École Primaire ou Élementaire (4 primeiros anos do ensino fundamental, de 6 a 10 anos);
3.Collège (4 últimos anos do ensino fundamental, entre 11 e 15 anos);
4.Lycée (Ensino médio, entre 16 e 18 anos)
5.Université (Universidade).
Cultura

Victor Hugo, uma das figuras literárias mais emblemáticas da França, cuja competência é comparável à de Camões e à de Shakespeare. Cultura da França
Os franceses gastam em média 1.075 euros por ano com atividades culturais. As atividades culturais preferidas são: cinema (50%), visitar museus ou monumentos (35%), ver exposições (25%), assistir a espetáculos amadores (20%), teatro (16%), circo (13%), parques temáticos como o Eurodisney (11%), ver shows de rock, de jazz ou de música clássica (9%), e ópera (3%).

Literatura
A França é o país com o maior número de Prémios Nobel de Literatura. Tanto os cidadãos franceses, como os francógrafos de outros países (como o belga Maurice Maeterlinck, o senegalés Léopold Sédar Senghor ou o luxemburgués Daniel Herrendorf), compõem o que se denomina como literatura francesa, que marcou a literatura de importantes autores, países e línguas. Tal é o caso do cubano Alejo Carpentier ou do denominado boom latinoamericano.

Belas Artes

Claude Monet, fundador do movimento impressionista.As primeiras manifestações artísticas vêm do período pré-histórico, em estilo franco-cantábrico. A época carolíngia marca o nascimento de uma escola de iluminadores que se prolongará ao longo de toda a Idade Média, culminando nas ilustrações do livro As Horas Muito Ricas do duque de Berry. Os pintores clássicos do século XVII francês são: Poussin e Lorrain. No século XVIII predomina o rococó, com Watteau, Boucher e Fragonard. Nos finais do século começa o classicismo de Jacques-Louis David. O romanticismo está dominado pelas figuras de Géricault e Delacroix. A paisagem realista da Escola de Barbizon tem sua continuação em artistas de um realismo mais testemunhial sobre a realidade social de seu tempo, como Millet e Courbet. Nos finais do século XIX Paris, convertida em centro da pintura, vê nascer o impressionismo, precedido pela obra de Édouard Manet. A este seguem Toulouse-Lautrec, Gauguin e Cézanne. Já no século XX, surgem os fauvistas em torno da Matisse e o cubismo da mão de Georges Braque e do espanhol Pablo Picasso que trabalham em Paris. Outros movimentos artísticos vão se sucedendo, na Paris de entreguerras, decaindo como centro pictórico mundial depois da Segunda Guerra Mundial.

Na França, a escultura evoluiu por diversos estilos, se sobressaindo em todos eles: Pré-histórico, romano, cristão, românico, gótico, renascentista, barroco e rococó, neoclássico (Frédéric Auguste Bartholdi: Estátua da Liberdade), romântico (Auguste Rodin: O pensador), e os contemporâneos.

Arquitetura

A Torre Eiffel é o principal marco arquitetônico da cidade de Paris e de toda a França.No que se refere a arquitetura, os celtas deixaram seus rastros também na erguição de grandes monolitos ou megalitos, e a presença grega desde o século VI a. C. que hoje é recordada na herança clássica de Marselha. O estilo românico tem exemplos na Maison Carrée, templo romano edificado entre 138-161 a. C., ou no Pont du Gard construído entre os anos 1940 e 60 d. C., em Nimes e declarado patrimônio universal em 1985. Na França se inventou o estilo gótico, plasmado em Catedrais como as de Chartres, Amiens, Notre Dame ou Estrasburgo. O renascimento surgido na Itália, tem seu estilo arquitetônico representado magistralmente no Castelo de Blois ou no Palácio de Fontainebleau entre outros. A arte barroca (também de origem italiana), e o rococó (invenção francesa) têm obras extraordinárias na França. Tal é o caso do Palácio do Louvre e o Panteon de París entre tantos outros. O modernismo ou arte moderna na arquitetura engloba todo o século XIX e a primeira metade do XX, e Gustave Eiffel revolucionou a teoria e prática arquitetônica de seu tempo na construção de gigantescas pontes e no emprego de materiais como o aço. Sua obra mais famosa é a chamada Torre Eiffel. Outro grande ícone da arquitectura universal é Le Corbusier, um inovador e funcionalista celebrado especialmente por seus aportes urbanísticos nas edificações de vivendas e conjuntos habitacionais.

Música

Ópera GarnierNa música francesa desde antes do ano 1000 se destaca o canto gregoriano empregado nas liturgias. Na França se criou a polifonia. Na denominada Ars Antiqua, se atribui a Carlos Magno o Scholae Cantorum (783). Os Juramentos de Estrasburgo, é a obra lírica francesa mais importante da Idade Média, período no que se desenvolvem as Canções de Gesto como a Canção de Roland. A França foi o berço dos trovadores no século XII, assim como do Ars Nova dos séculos posteriores. Durante o Romantismo Paris se converte no centro musical do mundo e na atualidade, a França mantém um lugar privilegiado na criação musical graças a novas gerações de compositores. Dentro dos exponentes da música popular francesa, se encontram figuras como Edith Piaf, Dalida, Charles Aznavour, Vanessa Paradis, Serge Gainsbourg e Gilbert Becaud.




Feriados Data Nome em português Nome local Observações
01/01 Ano Novo Jour de l'An
/04 Segunda-feira da Páscoa Lundi de Pâques
01/05 Dia do Trabalho Fête du travail
08/05 Vitória de 1945 Fête de la Victoire 1945: fim da Segunda Guerra Mundial
/05 Quinta-feira da Ascensão Jeudi de l'Ascension
/05 Segunda-feira de Pentecostes Lundi de Pentecôte Feriado desde 1886; «dia de solidariedade com os idosos» desde 2004.
14/07 Festa Nacional Fête Nationale Revolução Francesa: tomada da Bastilha em 1789 e Fête de la Fédération em 1790
15/08 Assunção de Nossa Senhora Assomption de Notre-Dame
01/11 Todos os Santos Toussaint
11/11 Armistício de 1918 Armistice 1918: fim da Primeira Guerra Mundial
25/12 Natal Noël
 

 



 

 

 

Opine pela inteligência  ( "PLANTE UMA ÁRVORE NATIVA")

 

Conheça o Ache Tudo e Região  o portal de todos Brasileiros. Coloque este portal nos seus favoritos. Cultive o hábito de ler, temos diversidade de informações úteis ao seu dispor. Seja bem vindo , gostamos de suas críticas e sugestões, elas nos ajudam a melhorar a cada ano.

 

França

População:64.473.140

Área: 547.028 km²

Gentílico: Francês

 
Clique em Historia, e saiba sobre a origens de sua Cidade. Clique em Utilidade Publica
 
Faça parte desta comunidade, venha para o Ache Tudo e Região
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 26 novembro, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança) Melhor visualizado em 1024x768